Local

Agentes do aeroporto de New York descobrem gato dentro de mala despachada para Orlando

Felino foi detectado ao passar pela inspeção de bagagens por raio-X

Agentes desconfiaram ao ver o contorno em tamanho real do animal (foto: TSA)

Funcionários do aeroporto Internacional John F. Kennedy, em New York, ficaram chocados ao encontrar um gato dentro de uma mala que havia acabado de ser despachada para Orlando, na Flórida. O caso aconteceu no último 16 de novembro. O bichano foi detectado ao passar pela inspeção de bagagens por raio-X. Os agentes desconfiaram ao ver o contorno em tamanho real do animal, misturado a taças, garrafas, e um par de chinelos. Ao olhar mais de perto, eles perceberam um pelo ruivo saindo entre os zíperes da mala e abriram, para sorte do viajante clandestino.


“Ele poderia facilmente ter morrido no porão durante o voo”, disse à CNN, Lisa Farbstein, porta-voz da Transportation Security Administration (TSA). Os oficiais chamaram o suposto dono da mala que estava prestes a decolar em um avião da Delta Air Lines, para explicar o “achado”. Segundo contou Farbstein, o passageiro, um homem de 37 anos morador do Brooklyn, falou que o gato não era dele, mas de uma conhecida, e ele não fazia ideia de como o felino foi parar em sua mala. As autoridades estavam prestes a apresentar uma queixa contra o indivíduo, mas acabaram por aceitar suas explicações.
O bichano voltou para casa são e salvo, e a viagem do passageiro para a Flórida teve que ser remarcada, sem o gato, para o dia seguinte, pois ele perdeu o voo.

Baixe nosso aplicativo