Algas invadem praias do Sul da Flórida e espantam banhistas

Volume de algas marinhas nas praias é recorde neste verão

0
809
Algas em excesso são um problema nas praias da FL (Foto James St John - Flickr)

O grande volume de algas marinhas está ofuscando a beleza das praias do Sul da Flórida e espantando banhistas. As prefeituras tentam retirar as algas logo cedo usando tratores e máquinas, mas o trabalho não é suficiente.

De acordo com biólogos, as algas são essenciais para o bom funcionamento do ecossistema marinho, mas em excesso pode causar problemas. Para as tartarugas marinhas, as algas formam barreiras que as impedem de chegar ao mar.

Além do mau cheiro, as algas podem causar alergias em banhistas. Segundo o National Institute for Safety and Health, as algas podem “causar irritações na pele e problemas respiratórios”. O órgão afirma que, em concentrações muito altas, pode causar tontura devido à emissão de gases.

“Antes de 2018, não víamos tantas algas nas praias como agora. É um problema que temos que aprender a conviver com ele. Estamos fazendo o possível para retirar essas algas até três vezes por dia”, afirma Tom Morgan, chefe de operações do condado de Miami-Dade.

Embora não existam estudos específicos sobre o que causa o aumento do sargaço nas praias, cientistas acreditam que se deve ao aquecimento das águas do oceano e do aumento da poluição. “O nível de bactérias nas praias de Miami-Dade aumentou muito na última década. Essas bactérias alimentam as algas e vice-versa, o que está relacionado ao aumento significativo das algas nas praias”, afirma a professora da Universidade de Miami, Helena Solo-Gabriele. (Com informações do Miami Herald)