Alunos de escola de Miami mergulham na cultura brasileira em Salvador, Bahia

Quatorze crianças que estudam português, entre filhos de brasileiros e americanos, fizeram uma imersão cultural na Bahia por oito dias 

0
5403
Alunos da escola Ada Merritt de Miami mergulharam na cultura brasileira em Salvador, Bahia
Alunos da escola Ada Merritt de Miami mergulharam na cultura brasileira em Salvador, Bahia

Ana Paula Franco

Para comemorar a formatura no 5th grade, 14 alunos da escola Ada Merritt de Miami fizeram uma viagem de oito dias para Salvador (BA) acompanhados de pais e professores. Entre os dias 18 e 26 de março, os alunos, com idades entre 11 e 12 anos, levaram doações e visitaram projetos sociais da ONG BrazilFoundation.

O brasileiro da Portuguese International Parents Association (PIPA), Ricardo Cookson, acompanhou os estudantes na viagem e relatou a experiência que viveram. “No ano passado, fomos para o Rio de Janeiro e este ano fomos para Salvador. Foi uma experiência única e de uma riqueza cultural incrível. Os alunos puderam vivenciar um pouco da cultura e da realidade brasileira, conhecer vizinhanças pobres, pontos turísticos, e, claro, praticar o português”, disse.

A prática do português foi um dos pilares da viagem, já que os alunos estudam a língua em sua grande curricular desde os primeiros anos de escola. “Fizemos um acordo: assim que saíssemos do aeroporto, o idioma falado seria somente o português, inclusive, entre eles que é a parte mais difícil. O resultado foi surpreendente”, explicou Cookson.

Os alunos fizeram aulas de capoeira, visitaram o projeto social Quabales que reúne percussionistas de bairros pobres, brincaram com os tambores e também visitaram o projeto social Futura Geração que atende crianças carentes. “Levamos material escolar, brinquedos e compramos alimentos suficientes para dois meses para a instituição. Mas o mais importante, foi o intercâmbio cultural, a experiência que as crianças tiveram com as outras crianças”, pontuou Ricardo.

Entre as 14 crianças, alguns são filhos de brasileiros, outros filhos de pais de origem hispânica e outros filhos de americanos e nunca tiveram nenhum contato com o português.

Capoeira, percussão e visita à creche

Além de tomarem água de coco, provarem o acarajé, os estudantes conheceram o Pelourinho, Mercado Modelo, Elevador Lacerda, Basílica Santuário Senhor do Bonfim, Fundação Casa de Jorge Amado, Farol da Barra, Projeto Tamar e Praia do Forte. “A viagem não só complementa a aprendizagem que os alunos vivenciam todos os dias aqui na escola Ada Merritt, mas também cria a oportunidade para que os estudantes entendam melhor a cultura brasileira, e a maneira de viver do Brasil. Sem contar que o grupo, durante a estada no Brasil, teve total imersão na língua portuguesa. O objetivo é aprender sobre o país de uma forma divertida e lúdica, além de plantar um pouquinho do Brasil no coração de cada estudante”, afirma a professora Lenita O’Rourke que também participou da expedição.

A professora Beatriz Oliveira disse que os alunos chegaram muito animados contando para os colegas sobre a experiência que viveram. Eles fizeram um diário de viagem e também farão um trabalho sobre o que vivenciaram. “O que eles mais gostaram foi a visita às crianças do projeto social, das aulas de percussão que tiveram no Quabales e das aulas de capoeira”, disse.

Estudantes visitaram o Pelourinho
Estudantes visitaram o Pelourinho
Visita às crianças do projeto Futura Geração
Visita às crianças do projeto Futura Geração