American Airlines anuncia dispensa de mais de mil funcionários do aeroporto de Miami

    0
    568

    A American Airlines (AA) afirmou que irá afastar mais de mil funcionários do Aeroporto Internacional de Miami a partir de abril deste ano.

     A informação foi repassada a lideranças locais e estaduais no início desta semana.

    De acordo com o Workers Adjustment and Retraining Notification (WARN) Act, o planejamento da companhia aérea inclui a dispensa de 45 trabalhadores a partir do dia 1º de abril e outros 1.023 a partir do dia 14 do mesmo mês.

    Os primeiros 45 cargos serão encerrados definitivamente, de acordo com o comunicado WARN. Os outros serão inicialmente temporários.

    Miami é um dos 10 aeroportos centrais da American Airlines. A transportadora é uma das maiores empregadoras do sul da Flórida e, de acordo com uma análise do Business Journal, a empresa empregava 13,5 mil pessoas nos condados de Miami-Dade, Palm Beach e Broward em 2020.

    Esta não é a primeira vez que a American Airlines anunciou licenças em massa desde que a pandemia teve início em março de 2020.

    Em outubro passado, a empresa dispensou 2,1 mil funcionários no sul da Flórida, incluindo cerca de 100 funcionários no Aeroporto Internacional de Fort Lauderdale-Hollywood.

    A AA apresentou outro aviso WARN na segunda-feira (7) no estado da Philadelphia, anunciando que também irá dispensar pouco mais de mil funcionários. Espera-se que outros 900 trabalhadores sejam licenciados em Charlotte, em North Carolina.

    Em todo o país, é esperado um corte de cerca de 13 mil empregos no quadro nacional de funcionário da aerolínea.

    Avisos prévios são exigidos por lei antes de possíveis afastamentos de funcionários, mas nem sempre são totalmente realizados, como foi o caso da Spirit Airlines, com sede em Miramar. Em outubro do ano passado, a empresa demitiu 100 funcionário instantaneamente, alegando queda nas receitas causada pela pandemia de covid-19.