Americanos naturalizados que mentiram em processo estão na mira do USCIS

Milhares de casos estão sendo revisados e cidadania de muitos pode estar ameaçada

0
7190
U.S. Citizenship and Immigration Services (USCIS)
U.S. Citizenship and Immigration Services (USCIS)

Mais de 2,5 mil processos de naturalização estão sendo revisados pelo U.S. Citizenship and Immigration Service (USCIS) em busca de fraudes cometidas durante o processo para obtenção do tão sonhado passaporte americano.

De acordo com reportagem do El Nuevo Herald e da Agência EFE, desses 2,5 mil casos, cerca de 100 foram enviados para o Departamento de Justiça para serem investigados. Os casos serão avaliados e julgados e, caso haja comprovação da fraude, a cidadania poderá ser revogada.

Essa revisão de processos faz parte do esforço do atual governo em identificar pessoas que mentiram para obter a cidadania americana ou o green card, como por exemplo, casamentos falsos, pessoas que cometeram crimes antes de se naturalizar, entre outros.

Em 2016, o Departamento de Homeland Security informou que pelo menos 858 pessoas obtiveram a cidadania americana já tendo sido deportado previamente, antes da implementação das impressões digitais.

Neste verão, o governo anunciou a contratação de advogados e investigadores para revisar os processos de naturalização. Segundo Francis Cissna, do USCIS, os casos começaram a ser revistos em janeiro de 2017.

O alvo principal é o imigrante, por exemplo, que se naturalizou com outra identidade. Os agentes vão usar a tecnologia para identificar impressões digitais e cruzar com dados atuais.

Para 2019, o U.S. Immigration and Customs Enforcement (ICE) prevê em sem orçamento investimentos da ordem de $207 milhões para contratar mais agentes, o que significa que parte deles trabalharão para investigar casos de fraudes para se legalizar.

Números

Entre 1990 e 2017, 305 pessoas perderam a cidadania americana. Sob administração de Barack Obama, a média aumentou para 15 desnaturalizações em um ano e com Trump chegou a 30, número que deve aumentar este ano e nos próximos.