Amtrak suspende temporariamente trens de longa distância de passageiros na Flórida

Suspensão inclui a linha Silver Star, que vai de Miami a New York, com paradas em Orlando; motivo é uma ameaça de greve do setor de transporte de cargas

0
624
Entre os itinerários que serão impactados estão a linha Silver Star, que vai de Miami a New York (foto: AP)
Entre os itinerários que serão impactados estão a linha Silver Star, que vai de Miami a New York (foto: AP)

A empresa estatal de transporte ferroviário Amtrak informou na terça-feira (13) que iniciou a suspensão temporária de trens de passageiros de longa distância na Flórida até pelo menos a próxima sexta-feira (16). O motivo é uma possível greve dos trabalhadores do sistema ferroviário de carga, que atinge também o transporte de usuários.

De acordo com a empresa,  a paralisação não envolve sua força de trabalho, porém, a quase totalidade da linha ferroviária que a empresa utiliza pertence ao sistema de cargas. “Como as partes ainda não chegaram a uma resolução, começamos a fazer ajustes iniciais do serviço em resposta a uma possível interrupção”, informou em comunicado  

Entre os itinerários que serão impactados estão a linha Silver Star, que vai de Miami a New York, com paradas em Orlando.  Além da Flórida, as viagens serão suspensas em outras áreas incluindo Washington, Chicago e Los Angeles. O corredor ferroviário DC-Boston, considerado o mais movimentado dos EUA, não sofrerá alterações porque a Amtrak é dona dos trilhos.

A disputa entre companhias ferroviárias de carga e sindicatos trabalhistas começou em 2019. Embora muitos tenham chegado a acordos provisórios sobre salários e melhores condições de trabalho, dois grandes grupos que representam mais de 60 mil engenheiros e maquinistas ainda não estão satisfeitos com as propostas que receberam.

Para evitar aquela que pode ser uma das greves mais problemáticas da história recente dos EUA, o presidente Joe Biden interviu no conflito e ligou nesta quarta-feira (14) para líderes sindicais e acionistas das empresas. O presidente teria acionado o Presidential Emergency Board para elabor uma série de recomendações para ambas as partes. Segundo a  Association of American Railroads, uma paralisação  generalizada pode custar mais de $ 2 bilhões por dia à economia do país, além de  provocar escassez de produtos no varejo, perdas de empregos, entre vários outros prejuízos.