Ativistas protestam em Boca Raton contra prisões do ICE

Protesto bloqueou entrada do prédio da operadora dos centros de detenção

0
1494
Pelo menos nove pessoas foram presas durante a manifestação, devido a atos de vandalismo (Foto: Reprodução da TV – WPTV)

Em protesto ao que chamaram de maus-tratos contra os imigrantes, ativistas bloquearam as entradas de um prédio em Boca Raton, onde funciona a sede do Geo Group, empresa que administra e opera vários centros de detenção nos Estados Unidos. Cerca de 12 manifestantes usaram cimento para bloquear a entrada do edifício que fica na 4955 Technology Way (próximo à entrada da Yamato Road pela I-95), enquanto outros gritavam palavras de ordem contra a prisão de indocumentados. Este foi apenas mais um incidente do tipo, já que outras repartições do Geo Group e do ICE pelo país foram alvos recentes de atos de depredações.

A polícia agiu rápido e prendeu nove ativistas, entre eles o líder do protesto, Carlos Valnera Naranjo. Já o representante do Geo Group, Pablo Paez, criticou a campanha mentirosa dos manifestantes, que vem colocando em risco a segurança dos funcionários da empresa. Em agosto deste ano, outros protestos semelhantes aconteceram em Tacoma (estado de Washington) e San Antonio (Texas), inclusive com tiros e explosões. Em setembro, ativistas protestaram em frente à casa do executivo do GEO Group, Johnny Choate, na cidade de Denver (Colorado).

Os manifestantes argumentaram que a luta é pela liberdade dos indocumentados detidos nas instalações do Geo Group. “Vamos interromper as operações”, prometeu Flavio Franco. Entre as exigências do grupo estão o fim do ICE e o desmantelamento das fronteiras.