Aumenta o número de imigrantes presos em entrevistas de casamento

De acordo com ONGs pró-imigrantes, o número de casos na Flórida e em Massachusetts disparou

0
4195
Nicaraguense foi preso em Miami
Nicaraguense foi preso em Miami

O casal Maria Eugenia Hernández – cidadã americana – e Oscar Hernández compareceu ao escritório do U.S. Citizenship and Immigration Services (USCIS) em Miami para a esperada entrevista de casamento, quando um agente interrompeu a entrevista. Os dois se casaram em setembro de 2015.

“Ele me disse que precisava falar com o meu marido a sós e, então, me pediu para ir até à portaria”, relatou Maria à CNN. “Vinte minutos depois, ele retornou, pediu para falar comigo e disse que o meu marido tinha sido levado pelo ICE”.

Oscar, natural da Nicarágua, está detido desde o dia 25 de setembro e distante da esposa, que sofre de esclerose múltipla. Maria relatou que o casal pensou estar fazendo a coisa certa. Casais como os Miranda, os quais um cônjuge é cidadão dos EUA (nato ou naturalizado) e o outro imigrante, podem aplicar através do formulário I-130, o qual permite que um cidadão peça a legalização de membros da família diretos. Caso esse membro da família seja um cônjuge, ambos devem passar por uma entrevista de casamento para provar às autoridades a veracidade da união.

“Nós estávamos bastante confiantes, pois seguíamos o caminho que nós precisávamos trilhar para ele conseguir os papéis”, disse Maria. “Nós estávamos fazendo aquilo que deveríamos fazer”.

Poucos dias depois da prisão de Oscar, a aplicação dele para “suspensão provisória” foi aprovada para seguir em frente. Ainda existem muito passos para que ele se torne um residente legal permanente (green card) e a advogada dele, Jessica Shulruff Schneider, também da AIJ, disse que está trabalhando para liberá-lo.

“Isto não é simplesmente um caso comum. Esta é a situação de uma esposa que possui uma síndrome debilitante, esclerose múltipla, e um filho que tem a mesma condição. Os dois necessitam cuidado especializado e apoio de seus familiares”, disse Schneider. “Hernandez, como parente dela, era esse sistema de apoio”.

Lisa Lehner, advogada do grupo Americans for Immigrant Justice (AIJ), informou ter tomado conhecimento de quatro outras prisões, incluindo a de Oscar, na região metropolitana de Miami (FL), somente em setembro. Todos os casos envolveram imigrantes com ordens de deportação, casados com cidadãos americanos e que aplicaram para a “suspensão provisória” na aplicação para que eles pudessem se tornar residentes legais permanentes, segundo ela.

Nestor Yglesias, porta-voz do escritório do ICE na região de Miami (FL), confirmou que o ICE prendeu Oscar. Ele havia sido detido anteriormente por agentes da patrulha de fronteira em fevereiro de 2005, foi emitida uma ordem para comparecer a um tribunal de imigração, entretanto, não compareceu na data determinada. O porta-voz acrescentou que um juiz de imigração emitiu uma ordem final de deportação em junho de 2005 e Oscar permaneceu foragido até ser preso.

Massachusetts

De acordo com a CNN, cinco casais em Massachusetts estão processando o governo por prisões realizadas na hora da entrevista para o green card. Documentos do tribunal mostram que o USCIS e o ICE estão trabalhando de forma coordenada para prender imigrantes na hora da entrevista.

O processo é liderado por Lilian Calderon, que passou mais de um mês presa depois da entrevista. “A senhora Calderon é mãe de duas crianças e nunca teve problemas com a lei. Ela foi presa pelo ICE ao tentar obedecer à lei”, disse Steven Brown, da ONG American Civil Liberties Union.