Ausência de máscara resultará em multa de $100 em Connecticut

Brasileiros sentem os efeitos psicológicos do isolamento social

0
713
Connecticut passa a emitir multa de $100 para quem não usar máscara em locais públicos (Foto: Thomas de Luze on Unsplash)
Connecticut passa a emitir multa de $100 para quem não usar máscara em locais públicos (Foto: Thomas de Luze on Unsplash)

O governador de Connecticut Ned Lamont assinou nesta terça-feira, 15, uma ordem executiva aprovando uma multa de $100 para quem não estiver usando máscara facial em lugares públicos. Novas multas também serão aplicadas a quem desrespeitar as regras do estado de distanciamento social. As medidas passam a valer na sexta-feira, 18.

Em trinta e quatro estados mais o Distrito Federal as máscaras são obrigatórias, porém a medida assinada pelo governador Lamont faz de Connecticut um dos poucos estados a emitir multas àqueles que descumprirem a lei. Antes da medida, a única forma da polícia penalizar as pessoas sem máscara era acusando-as de contravenção, o que era considerado excessiva.

“Não havia muito o quê fazer porque muitas pessoas viam a acusação de contravenção demasiada dura por não usar a máscara”, disse o CFO do estado Josh Geballe.

O governador também disse que a medida padroniza como o estado lida com a questão. Cidades como Simsbury, por exemplo, aplica uma multa de $250 a quem for pego sem a máscara.

Na medida assinada por Lamont, as multas por descumprir o distanciamento social foi estabelecidas em $250 se a pessoa comparecer a eventos internos com mais de 25 pessoas ou externo com mais de 100 pessoas. Os organizadores destes eventos serão multados em $500.

Entretanto, a eficácia da medida não é um consenso entre especialistas. Brian Higgns, professor de justiça criminal da John Jay College e ex-chefe de polícia do condado de Bergen em Nova Jersey coloca dúvidas se a medida trará o resultado esperado. “As pessoas não pararam de dirigir acima do limite de velocidade porque há multas. As pessoas ainda não param nos cruzamentos porque há multas”, disse ele completando que algum impacto irá ocorrer, mas que ainda será difícil de aplicar.

Para ele o motivo é que tecnicamente você deve usar a máscara quando não consegue manter o distanciamento social e este julgamento fica a cargo de quem é o responsável pela aplicação da lei.

A mesma analogia quanto às outras multas de trânsito é usada por Polly Price, professora de direito e saúde pública da Emory University em Atlanta. Para ele, a multa é um fator inibidor para determinadas pessoas “Pode ser que a possibilidade de ser multado faça as pessoas respeitarem a lei”, disse Polly.