Autoridades de imigração anunciam descoberta de túnel na fronteira com o México

Passagem tinha mais de mil metros de extensão e contava com sofisticado sistema de drenagem e até elevador

0
2981
Agentes de imigração admitiram que os contrabandistas continuam surpreendendo com a sofisticação de seus crimes (Foto: U.S. Customs and Border Protection)

As autoridades americanas anunciaram a descoberta do maior túnel de contrabando já descoberto na fronteira com o México. A passagem, com cerca de 1.313 metros de extensão (equivalente a mais de 10 campos de futebol), liga uma área industrial de Tijuana a uma região no sul da San Diego, na Califórnia. O trabalho foi sofisticado: a cerca de 21 metros abaixo da superfície, os criminosos construíram um extenso sistema de carris, um sistema de ventilação, cabos e painéis elétricos de alta tensão, um sistema de drenagem e até um elevador.

No interior, o túnel tem 5.5 pés (1,67m) de altura por 2 pés (60 cm) de largura. Apesar da descoberta, a polícia de imigração não efetuou qualquer prisão. “A investigação continua e estou confiante de que nosso trabalho duro e nossa dedicação à defesa da lei levarão a futuras prisões e apreensões”, justificou o agente especial da Patrulha da Fronteira. Já Cardell T. Morant, que coordena os trabalhos por parte da Homeland Security, acrescentou que os contrabandistas gastaram muito dinheiro e tempo na construção da passagem. “Eles sempre nos surpreendem”, admitiu outra autoridade de imigração.

O túnel foi descoberto no ano passado, mas a divulgação foi feita esta semana para não atrapalhar as investigações. Ao longo dos anos, a força-tarefa recorreu a dispositivos de radar de penetração no solo para ajudar a farejar túneis, mas o solo rochoso e a rede de sistemas de esgoto interconectados que atravessam a área de San Diego interferem na tecnologia.

Este, é claro, não foi o primeiro túnel descoberto na fronteira com o México. A primeira passagem foi achada em 1990 e, segundo as investigações, estava ligado à gangue do chefão das drogas Joaquín “El Chapo” Guzmán, então líder do cartel de Sinaloa. O criminoso usou o recurso para transportar drogas para os EUA sem ser detectado. Desde então, as autoridades desenterraram dezenas de túneis ao longo da fronteira sul dos Estados Unidos, do Texas à Califórnia.