Manchete Mundo

Bento XVI é sepultado no Vaticano; fiéis pedem a canonização do papa

O papa emérito faleceu no sábado (31), aos 95 anos. Papa Francisco presidiu a missa de despedida, com fieis clamando pela canonização de Bento XVI

Papa emérito Bento XVI é sepultado no Vaticano. Foto: Vatican Media ACI

Cerca de 50 mil pessoas se reuniram para se despedir do Papa Emérito Bento XVI na Praça de São Pedro na manhã desta quinta-feira (5). Bento XVI morreu na véspera de Ano Novo, aos 95 anos. A cerimônia começou às 9am (horário local), com missa presidida pelo Papa Francisco. Essa é a primeira vez que um papa em exercício enterra outra papa.

Durante a cerimônia, fiéis que estavam na plateia gritaram “Santo Subito!” – “Santo agora!”, em italiano. A frase é um pedido para que a igreja católica canonize o papa emérito.

Antes do caixão com o corpo de Bento XVI ser levado para o interior da Basílica de São Pedro, o papa Francisco fez sua última reverência ao antecessor e afirmou que as últimas palavras de Jesus – “Pai, em tuas mãos entrego meu espírito” – resumiam a “entrega incessante de si mesmo” a Deus que definiu a vida de Bento XVI. Francisco não mencionou Bento pelo nome até a última frase da homília, na qual se referiu ao Papa emérito como seu “amigo fiel”. Após a homília, dezenas de padres andaram pela multidão para oferecer a comunhão.

Os ajudantes mais próximos de Bento XVI foram responsáveis por levar o caixão para o interior da Basílica, onde aconteceu o enterro de forma privada. Seguindo seu próprio pedido, Bento XVI foi sepultado em um túmulo no nível do chão que já teve outros dois ocupantes recentes: João XXIII, que liderou a Igreja por quase cinco anos antes de sua morte em 1963, e João Paulo II, seu antecessor imediato.

Segundo estimativa da polícia do Vaticano, mais de 200 mil pessoas passaram pelo velório do alemão Joseph Ratzinger, o papa Bento XVI, nos três dias de cerimônia.

Baixe nosso aplicativo