Biden critica ataques dos republicanos da Flórida à Disney: “Estão perdendo o senso”

"Não há nada de conservador em investir contra a Disney porque vocês acham que não deveríamos dizer…’gay'", declarou Biden

0
1340
O Presidente Joe Biden em discurso nesta quinta-feira,31 (foto: AP)
O Presidente Joe Biden (foto: AP)

O presidente Joe Biden criticou os membros do Partido Republicano da Flórida nesta quinta-feira (21) por causa da guerra travada com a Walt Disney World após a promulgação da lei apelidada de ‘Don’t Say Gay’.  “Eu respeito os conservadores, mas não há nada de conservador em investir contra a Disney porque vocês acham que não deveriamos dizer…’gay’”, criticou o presidente.

Nesta quarta-feira, o Senado da Flórida aprovou uma medida que exclui a autogovernabilidade da Disney no distrito especial Reedy Creek Improvement District, em que a empresa está instalada, em Orlando. A medida é uma retaliação dos apoiadores do governador Ron DeSantis à rejeição da empresa à lei “Parental Right in Education (Don’t Say Gay)”, que proíbe conteúdo sobre identidade de gênero nos anos escolares iniciais. Logo após a aprovação da lei, a Disney declarou a suspensão de verbas para campanhas políticas em 2022. Aliados do governador também disseram que executivos da companhia trabalharam nos bastidores para barrar a aprovação do projeto.

A Casa Branca se opôs ao Don’t Say Gay desde o início. Durante o evento de arrecadação nesta quinta, Biden argumentou que o Partido Republicano está se afastando do senso tradicional de conservadorismo e se tornou o partido “MAGA”, uma referência ao slogan “Make America Great Again” do ex-presidente Donald Trump. “Isso é um negócio diferente, não uma piada. É o pessoal do MAGA”, declarou o democrata. A Disney ainda não se pronunciou sobre o assunto.