Biden oficializa programa de pedido de perdão para empréstimos estudantis

Plano deve proporcionar alívio da dívida para até 43 milhões de mutuários

0
336
Foto: Pixabay

O presidente Joe Biden anunciou, na segunda-feira (17), o lançamento oficial do pedido de perdão de empréstimos estudantis em âmbito federal. A notícia chega poucos dias depois que o Departamento de Educação dos EUA disponibilizou, na noite de sexta-feira (14), um teste online para aplicação do pedido, recebendo mais de 8 milhões de inscrições no fim de semana. O Departamento de Educação afirma que as inscrições enviadas durante o período de teste serão processadas e não há necessidade de se inscrever novamente.

A última fase do plano deve proporcionar alívio da dívida para até 43 milhões de mutuários. “Hoje, estou anunciando que milhões de pessoas que trabalham e pessoas de classe média podem se inscrever e obter esse alívio. É simples, fácil e é agora”, disse Biden em declarações da Casa Branca ao lado do secretário de Educação, Miguel Cardona. “Este é um divisor de águas para milhões de americanos. Foi preciso um esforço incrível para fazer este site em tão pouco tempo.”

O anunciou de cancelar até $10 mil em dívidas de empréstimos estudantis para indivíduos que ganham menos de $125 mil por ano veio em agosto. Os mutuários devem ter empréstimos estudantis detidos pelo governo federal para se qualificarem. Além dos Empréstimos Diretos Federais usados ​​para pagar um curso de graduação, os empréstimos federais PLUS, emprestados por alunos de pós-graduação e pais, também podem ser elegíveis se o mutuário atender aos requisitos de renda.

O Departamento de Educação também declarou ter informações de renda de quase 8 milhões de mutuários, provavelmente por causa de formulários de ajuda financeira ou pedidos de planos de pagamento baseados em renda, enviados anteriormente. Esses mutuários receberão automaticamente o alívio da dívida se atenderem ao requisito de renda, a menos que optem por não participar. O departamento disse que enviará um e-mail aos mutuários elegíveis automaticamente.

O Departamento de Educação está enfrentando vários processos que contestam a política de perdão de empréstimos estudantis. Um juiz distrital dos EUA poderá em breve decidir se bloqueará temporariamente o programa. Isso poderia colocar o cancelamento do empréstimo estudantil em espera até que o juiz emita uma decisão final sobre o caso.