Biden prepara pacote de $1.9 trilhão para ajuda econômica e combate à pandemia

Estão previstos cheques de $1,400 para a população, aumento e extensão para o seguro-desemprego e ajuda aos pequenos negócios, entre outras medidas

0
445
Dossiê foi escrito por professores de universidades além de diretores de ONGs internacionais (foto: flickr)

O presidente-eleito Joe Biden divulgou na quinta-feira (14) seu pacote de medidas de estímulo para alavancar a economia e acelerar a resposta do país à pandemia do coronavirus, informaram fontes ligadas ao futuro governo.

Durante a campanha do ano passado, Biden prometeu tratar a pandemia com mais seriedade que o governo Trump, e o pacote visa por em prática a promessa, alocando mais recursos para o combate ao coronavirus e à recuperação econômica.

O pacote inclui $415 bilhões direcionados ao combate à pandemia e às vacinas contra covid-19, cerca de $1 trilhão em ajuda direta aos cidadãos e $440 bilhões em ajuda aos pequenos negócios e comunidades especialmente afetadas pela pandemia.

Serão emitidos cheques de $1,400 à população, que somados aos $600 já distribuídos completarão os $2 mil prometidos. O suplemento ao seguro-desemprego aumentará de $300 para $400 semanais, e ainda será estendido até setembro de 21.

A previsão é de que o plano entre em ação logo após a posse do novo governo, como parte da estratégia de Biden de tratar com prioridade a ajuda econômica e ao controle de um vírus que já matou mais de 385 mil americanos.

Diversos parlamentares Republicanos já fizeram objeções ao alto preço do pacote, mas o novo governo terá mais facilidade para a aprovação de seus projetos, uma vez que os Democratas agora são maioria no Congresso, controlando tanto a Câmara dos Representantes quanto o Senado Federal.