Biólogos destroem mais um ninho de vespas gigantes no estado de Washington

Murder hornets são nativas da Ásia e atacam abelhas e vespas causando um sério desequilíbrio ambiental

0
1076
Murder hornets podem chega a 5 cm de comprimento (Foto Reprodução WSDA)

Biólogos do estado de Washington destruíram mais um ninho de vespas originais da Ásia, chamadas de ‘vespas assassinas’, pois dizimam populações inteiras de abelhas e outros insetos, causando um sério desequilíbrio ambiental.

De acordo com o Departamento de Agricultura do Estado de Washington, dois ninhos foram encontrados e um já foi destruído há algumas semanas e o outro no sábado (11). Um terceiro ninho foi localizado e deve ser eliminado nos próximos dias.

“Nossa meta é erradicar essa espécie completamente. Estamos fazendo todo o possível para localizar esses ninhos e esperamos que, depois de dois anos sem localizar essas vespas, poderemos dizer que conseguimos acabar com elas”, disse Amber Betts, porta-voz do departamento.

As vespas assassinas, que podem chegar até 5 centímetros, recebem este nome porque quando atacam abelhas e vespas de outras espécies matam toda a população, além de consumirem tudo o que tem nas colmeias. Por isso, elas também prejudicam a polinização.

Essa espécie de vespa é nativa da Ásia e não se sabe como chegou à América do Norte.

Especialistas afirma que as vespas gigantes não atacam humanos se não forem incomodadas. Esses insetos foram localizados pela primeira vez no final de 2019 em Washington.