Boeing cancela compra da Embraer

Negócio de mais de 4 bilhões de dólares é desfeito na última hora

0
999
Expectativa é que a transação seja fechada até o final de 2019
Cancelamento causou queda de mais de 10% nas ações da montadora brasileira

A Boeing não vai prosseguir na compra da Embraer, um negócio de $4.2 bilhões que deveria ter sido confirmado até este sábado (25). Segundo a agência de notícias Reuters, a desistência gerou indignação na montadora brasileira.

Segundo a agência, a Boeing acusa a Embraer de não cumprir com condições para a realização do negócio, mas a empresa brasileira em contrapartida diz que a americana desfez a compra por causa da crise do coronavirus e os problemas com sua frota de Boeings 737 MAX.

“A Embraer crê fortemente que a Boeing cancelou indevidamente o [acordo]”, diz uma nota emitida pela brasileira. A empresa alega que cumpriu com todos os seus compromissos no acordo.

O fim da negociação já tinha sido previsto por analistas, e na sexta-feira as ações da Embraer na Bovespa já haviam caído mais de 10%.