Antonio Tozzi Esportes

Boletim da Copa | Brasil é derrotado por Camarões, mas termina como líder do Grupo G

A escolha do Catar como país sede da Copa do Mundo recebeu muitas críticas, sobretudo entre os europeus, pela maneira como o emirato do Catar trata as mulheres, os homossexuais e os imigrantes.

Segundo Hassan al-Thawadi, secretário geral do Comitê Supremo de Entrega e Legado do Catar, entre 400 e 500 trabalhadores imigrantes morreram no Catar durante o período de obras costruídas para a Copa do Mundo. O coordenador do grupo responsável admitiu para o jornalista britânico Piers Morgan, nesta terça-feira (30) que o número determinado ainda está sendo discutido. Este foi um preço muito mais caro do que os $200 bilhões destinado à construção das estruturas para o torneio.

Restrições ao consumo de álcool, limitação ao modo de vestir das mulheres e criminilização do homossexualismo também serviram para afastar os europeus. Some-se a isso, a distância do Catar dos principais países europeus e o período ingrato da realização da Copa do Mundo, em uma época em que os europeus não estão de férias, como ocorre no verão, e há a “tempestade perfeita” para a baixa presença dos torcedores vindos da Europa para incentivar suas seleções.

Essa falta de incentivo tem-se refletido nos desempenhos decepcionantes das fortes seleções europeias. As torcidas que mais incentivam são as das seleções de outros continentes. Pela primeira vez, em Copas do Mundo, representantes de todos continentes estarão presentes nas oitavas de final. As seleções da Europa que se classificaram para as oitavas de final da Copa Catar são Holanda, Croácia, Inglaterra, França, Polônia, Suíça, Espanha e Portugal. As seleções da Américas são Brasil, Argentina (Conmebol) e Estados Unidos (Concacaf). As seleções asiáticas são Japão e Coreia do Sul, as africanas são Marrocos e Senegal, enquanto a Austrália representa a Oceania.

Brasil perde para Camarões, mas termina como líder do Grupo G

O Brasil era a última seleção desta Copa do Mundo que não havia tomado gol e poderia fechar a fase de grupos com 100% de aproveitamento. Tite decidiu escalar uma equipe reserva e todos os jogadores (com exceção do goleiro Weverton) tiveram a oportunidade de disputar uma partida de Copa do Mundo.

Mesmo com uma equipe alternativa, o Brasil foi bem melhor na primeira etapa, na partida disputada no Estádio Lusail, nesta sexta-feira (2). Entretanto, não soube converter as chances criadas, graças à falta de pontaria e à boa atuação do goleiro Epasse. Gabriel Martinelli, pela esquerda, foi o atacante que mais incomodou os camaroneses. Na segunda etapa, Tite colocou em campo mais reservas e o time perdeu o entrosamento. Para piorar, o lateral-esquerdo Alex Telles se lesionou e pode ficar de fora da Copa do Mundo. Ironicamente, ele estava substituindo Alex Sandro, que também se recupera de lesão. Além deles, a seleção brasileira ainda tem o lateral-direito Danilo e o craque Neymar, também estão se recuperando de lesões. O jkogo caminhava para 0 a 0, quando o atacante Aboubakar aproveitou um cruzamento e cabeceou fora do alcance de Ederson, para definir o placar em 1 a 0 para a seleção africana.

A equipe comandada por Tite foi castigada por não definir o jogo apesar de ter muito mais volume durante todo o jogo no estádio Lusail. O Brasil avançou com seis pontos, assim como a Suíça, mas permanece como líder do grupo por saldo de gols (dois contra um). A Coreia do Sul será a adversária no mata-mata, em jogo marcado para segunda-feira (5), às 2:00 pm (horário de Miami).

Suíça avança e fica em segundo lugar no Grupo G

Teve golaço, teve virada dupla, teve tensão, teve provocação, quase teve briga. E teve festa para um lado e tristeza para outro. Em jogaço nesta sexta-feira (2), no estádio 974, a Suíça venceu a Sérvia por 3 a 2 e garantiu classificação às oitavas de final da Copa do Mundo como segunda colocada no Grupo G, atrás do Brasil no saldo de gols. Os suíços agora pegam Portugal no mata-mata. Os gols da vitória foram marcados por Shaqiri, Embolo e Freuler. Mitrovic e Vlahovic fizeram para os sérvios.

Com a vitória, a Suíça fechou a primeira fase com seis pontos, empatada em pontos com o Brasil (que perdeu para Camarões), mas atrás no saldo de gols: 2 a 1. A Sérvia, com apenas um ponto, fez campanha decepcionante e terminou na lanterna do grupo, atrás também de Camarões, que terminou com quatro.

Agora, a Suíça terá pela frente Portugal, campeã do Grupo H, na terça-feira (6), às 2:00 pm (horário de Miami).

De Arrascaesta marca seus dois primeiros gols em Copa do Mundo, mas Uruguai fica pelo caminho

Pela primeira vez nesta Copa do Mundo Catar 2022, o técnico uruguaio Diego Alonso escalou Giorgian de Arrascaeta como titular da “Celeste Olímpica”. E o jogador do Flamengo não decepcionou. Ele marcou os dois gols da vitória do Uruguai sobre Gana, no Estádio Al Janoub, nesta sexta-feira (2), em partida válida pelo Grupo H. Apesar de sua boa atuação e da tradicional garra uruguaia, o resultado não foi suficiente para classificar o Uruguai às oitavas de final. Aliás, desde 2022, a equipe sul-americana não era eliminada na fase de grupos.

A partida que seria decisiva para as duas equipesteve muita emoção. Gana e Uruguai fizeram um jogo de idas e vindas até o fim. Precisando vencer a qualquer custo, os uruguaios foram para o ataque logo no início e saíram na frente minutos após do pênalti desperdiçado por André Ayew. Arrascaeta aproveitou rebote do goleiro e abriu o placar. Pouco depois, o jogador do Flamengo acertou um golaço para ampliar. Como o resultado entre Coreia e Portugal favorecia o Uruguai, os sul-americanos colocaram o pé no freio. O jogo continuou movimentado, mas só voltou a ter muita emoção depois que a Coreia virou. Uruguai precisava fazer mais um gol, mas não conseguiu balançar as redes ganesas. Com isso, os dois países voltaram mais cedo para casa.

Se em 2010 tivemos cobranças de pênaltis decisivas nas quartas de final entre Gana e Uruguai, a mesma situação se repetiu em 2022. Dessa vez, por se tratar de uma partida de fase de grupos, todas as situações foram durante o tempo regulamentar. Na etapa inicial, Kudus foi derrubado por Rochet e André Ayew bateu para defesa do goleiro. Abalado pelos dois gols uruguaios ainda no primeiro tempo, o camisa 10 foi substituído no intervalo.

Na etapa final, Darwin Núñez caiu dentro da área, o árbitro mandou o jogo seguir até ser chamado para rever o lance pelo VAR. O árbitro foi à televisão, olhou por diversas câmeras e manteve a decisão que teve em campo, sem marcar o pênalti, para desespero dos uruguaios.

No fim da partida, já precisando de mais um gol, Cavani cai após trombar com o marcador e pede pênalti. Novamente, sem nada a marcar e, dessa vez, nem VAR.

Coreia do Sul consegue classificação heroica

Por acreditar em uma vitória da seleção portuguesa, sintonizei no jgo entre Uruguai e Gana. A seleção sul-americana provavelmente se classificaria com uma vitória, enquanto os africanos precisavam apenas de um empate para carimbar sua presença nas oitavas de final. Admito que me enganei. O adversário do Brasil foio definido na outra partida, com a vitória surpreedente da seleção asiática sobre os europeus por 2 a 1 nesta sexta-feira (2), no estádio Cidade da Educação, em Doha. O

Após o apito final, a apreensão tomou conta dos jogadores, que precisaram torcer para o Uruguai não marcar mais um gol no últimos minutos do duelo contra Gana, para assegurar a vaga nos saldo de gols. Ricardo Horta marcou para os portugueses, logo aos 4 minutos da primeira etapa, mas Kim Young-Gwon empatou logo na sequência, aos 16 minutos. O gol heroico da classificação veio já nos acréscimos da etapa final, com Hwang Hee-Chan, após grande contra-ataque puxado por Son.

Desde que o formato com 32 times foi adotado, esta é a terceira vez que a Coreia do Sul consegue avançar às oitavas de final da Copa do Mundo. Os sul-coreanos também conseguiram a classificação em 2002, quando foram anfitriões, e em 2010, na África do Sul.

Com o resultado, Portugal termina com a liderança do Grupo H, com seis pontos. A Coreia assumiu a 2ª posição, com quatro. Uruguai e Gana foram eliminados do Mundial. Portugueses e sul-coreanos, agora, esperam a definição do grupo do Brasil para saber quem enfrentarão nas oitavas de final. Os lusos jogam contra a seleção que terminar na 2ª posição do Grupo G, e os asiáticos, com o líder.