Brasil Local Manchete

Bolsonaro estuda estender estadia na Flórida com ajuda de apoiadores, diz jornal

Segundo apurou o jornal Folha de São Paulo, um grupo de empresários de São Paulo, apoiadores do ex-presidente, vem se articulando para custear a permanência dele nos Estados Unidos

Bolsonaro no condomínio Encore Resort, em Orlando. Foto: Folha de São Paulo

Temendo o cerco legal decorrente das investigações dos ataques ocorridos em Brasília em 8 de janeiro, o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) estuda a possibilidade de estender sua estadia na Flórida. As informações são do jornal Folha de São Paulo, publicadas na quarta-feira (18). De acordo com a reportagem, um grupo de empresários de São Paulo, apoiadores do ex-presidente, vem se articulando para custear a permanência dele nos EUA.

Segundo a publicação, para bancar a estadia do ex-mandatário no país, já teria sido acertado seis palestras com temas focados em negócios e política, destinadas a empresários americanos. Aliados dizem que ele já teria se comprometido a falar em pelo menos um evento.

Além da parte financeira, questões legais também desafiam a permanência prolongada de Bolsonaro no país, que chegou nos EUA ainda como presidente. Dessa forma, seu visto se encerraria no final de janeiro. Mas a Folha de São Paulo aponta que o ex-mandatário pode tentar obter um visto de negócios ou trabalho temporário e turismo, estendendo a permanência por até 90 dias.

No dia 13 de janeiro, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, incluiu o ex-presidente no inquérito das investigações dos atos antidemocráticos, colocando Bolsonaro na lista de investigados sobre a “autoria intelectual” dos ataques aos prédios dos Três Poderes, no Distrito Federal.

Baixe nosso aplicativo