Brasil faz Olimpíada discreta até agora, mas conquista medalha de prata histórica na ginástica feminina

0
658
Rebeca Andrade se torna a primeira ginasta brasileira a ganhar uma medalha nos Jogos Olímpicos (Foto: REUTERS/Lindsey Wasson)
Rebeca Andrade se torna a primeira ginasta brasileira a ganhar uma medalha nos Jogos Olímpicos (Foto: REUTERS/Lindsey Wasson)

Com apenas uma medalha de ouro conquistada até o momento, o Brasil faz uma Olimpíada com pouco brilho até o momento. Não que nosso país seja uma potência olímpica. Nunca foi. As medalhas conquistadas são mais resultados dos esforços pessoais de abnegados que se apaixonam por uma modalidade esportiva e se dedicam aos treinos para desafiar os favoritos.

Claro que faltam dez dias para o encerramento das competições, mas é pouco provável que o Brasil fique entre os dez primeiros. O que chama a atenção é que a delegação brasileira figura entre aquelas que mais atletas leva para as disputas. Nesta edição são 301 participantes, enquanto a China com 120 atletas mais está brigando pelo primeiro lugar com Japão e Estados Unidos.

Claro que muito se deve aos esportes coletivos, modalidades em que o Brasil se destaca: futebol, voleibol, handebol, etc, nas versões masculina e feminina. Aliás, tenho uma visão peculiar sobre este contexto. Em minha opinião, os esportes coletivos deveriam distribuir o número correspondente de medalhas aos participantes da modalidade. Ou seja, o futebol deveria dar 11 medalhas, por ter 11 jogadores em campo (calro que os substitutos não seriam considerados), assim como o voleibol com 6, o basquete com 5, e assim sucessivamente. Claro que isto não será alterado, mas acho mais lógico. Assim, a delegação brasileira voltaria com mais medalhas e justificaria a enorme presença dos atletas nos Jogos Olímpicos.

Destaque para Rebeca Andrade, medalha de prata na Ginástica feminina

O Baile de Favela ecoou no pódio das Olimpíadas de Tóquio. A música ainda estava na cabeça de todos quando Rebeca Andrade colocou no peito a medalha de prata do individual geral nesta quinta-feira (29). A ginasta de 22 anos se tornou a primeira brasileira a conquistar uma medalha na ginástica artística dos Jogos Olímpicos.

Com 57,298 pontos, Rebeca só ficou atrás da americana Sunisa Lee, que somou 57,433 pontos e manteve o domínio do país na prova. O bronze foi para a russa Angelina Melnikova, com 57,199 pontos.

Mayra Aguiar conquista seu terceiro bronze olímpico

Depois de Londres-2012 e Rio-2016, a judoca fatura sua terceira medalha em Jogos Olímpicos (Foto: cbj.com.br)
Depois de Londres-2012 e Rio-2016, a judoca fatura sua terceira medalha em Jogos Olímpicos (Foto: cbj.com.br)

A história que Mayra Aguiar queria contar se encaixou à perfeição ao tatame montado no Budokan. No maior templo do judô mundial, a brasileira se mostrou gigante. No início da noite desta quinta-feira, Mayra escreveu de vez seu nome no rol dos maiores atletas olímpicos do país ao conquistar o bronze na categoria até 78kg nas Olimpíadas de Tóquio. Ao vencer a sul-coreana Hyunji Yoon, garantiu seu terceiro bronze olímpico.

O feito de Mayra é histórico em diversos sentidos. A judoca se torna a primeira brasileira a conquistar três medalhas olímpicas em um esporte individual: antes de Tóquio, já havia subido ao pódio em Londres 2012 e Rio 2016. É, também, a primeira a fazer isso em três Olimpíadas em sequência.

Encontro das delegações masculina e feminina no hotel em Tóquio

Encontro das delegações masculina e feminina no hotel em Tóquio (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)
Encontro das delegações masculina e feminina no hotel em Tóquio (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Invicto nas duas modalidades, Brasil segue vivo na luta pela medalha nos torneios feminino e masculino de futebol nos Jogos Olímpicos

Duas equipes, uma só nação e um objetivo em comum: a medalha de ouro. O Brasil está garantido nas quartas de final dos torneios masculino e feminino de futebol nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, mantendo uma escrita de mais de 45 anos.

A última vez que uma Seleção Brasileira não passou da primeira fase em uma Olimpíada foi em Munique, em 1972. De lá para cá, sempre que a Seleção Brasileira disputa um torneio de futebol nos Jogos Olímpicos, ela se classifica para a segunda fase.

No futebol masculino, a sequência contempla 12 Jogos Olímpicos, para os quais a Seleção não se classificou em apenas três (1980, 1992 e 2004). Nas nove participações do Brasil, foram seis pódios, com uma medalha de ouro, três medalhas de prata e uma medalha de bronze, recorde absoluto entre a modalidade.

No futebol feminino, a sequência é ainda mais regular. O torneio só começou a fazer parte dos Jogos Olímpicos em 1996 e, desde então, o Brasil esteve em todas as edições. Também em todas elas, a Seleção Brasileira garantiu vaga na segunda fase.

Além disso, a Olimpíada de Londres 2012 foi o único torneio em que a Seleção Feminina não disputou ao menos um jogo valendo medalha. Nos outros, o Brasil chegou pelo menos à semifinal. Em Atlanta 1996 e Sidney 2000 derrota na disputa pelo bronze. Em Atenas 2004 e Pequim 2008, a Seleção conquistou a medalha de prata. Na Rio 2016, as guerreiras do Brasil ficaram na quarta posição novamente.

Esta sequência incrementa alguns dos números expressivos que a Seleção Brasileira carrega nos Jogos Olímpicos. O Brasil é o país com mais presenças no pódio, somando as duas modalidades: são oito ao todo. É do Brasil a jogadora com mais gols na história dos Jogos Olímpicos, entre homens e mulheres: Cristiane, com 14. E também veste a Amarelinha a jogadora com mais participações olímpicas no futebol: Formiga, que está em seu sétimo torneio.

Para seguir escrevendo essa história, o Brasil entra em campo para dois grandes jogos pelas quartas de final da Olimpíada de Tóquio 2020. Na sexta-feira, às 4h (horário de Miami), a Seleção Feminina enfrenta o Canadá. No dia seguinte, às 6h (horário de Miami), a Seleção Masculina mede forças com o Egito. Richarlison, o artilheiro do torneio com cinco gols, é esperança de mais tentos para o Brasil.

Favoritos saem na frente na Copa do Brasil

O Criciúma venceu o Fluminense por 2 a 1 na noite desta terça-feira (27), no estádio Heriberto Hülse, e saiu na frente na disputa por uma vaga nas quartas de final da Copa do Brasil. Em uma partida de 1º tempo amarrado e 2º tempo movimentado, Hygor e Fellipe Mateus, de pênalti, marcaram para o time da casa. Abel Hernández, também de pênalti, descontou para o Tricolor. Um pênalti, aliás, que não existiu e serviu para aumentar as possibilidades de classificação do Flu.

As equipes se reencontram já no próximo sábado, às 16h30, no Maracanã, para o jogo de volta das oitavas de final. A partida foi adiantada devido à mudança de data do confronto do Fluminense na Libertadores. O clube carioca jogará no dia 3 de agosto contra o Cerro Porteño e pode perder por até um gol de diferença para ir às quartas de final do torneio continental.

Com a vitória na ida, o Criciúma tem a vantagem do empate na volta. Como gol fora de casa não é critério de desempate na Copa do Brasil, uma vitória com um gol de diferença do Fluminense leva a decisão para os pênaltis. O Tricolor precisa de vitórias por dois gols ou mais para avançar nos 90 minutos.

Grêmio vence o Vitória por 3 a 0 e retorna com vantagem para a decisão das oitavas de final da Copa do Brasil 

O Grêmio entrou em campo no Barradão, em Salvador, na Bahia, para enfrentar o Vitória, no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. E alcançou o resultado positivo, ao vencer os donos da casa pelo placar de 3 a 0, com gols anotados por Ricardinho, Léo Pereira e Diogo Barbosa, na noite desta terça-feira (27), e colocou um pé na vaga nas quartas de final da Copa do Brasil. No Barradão, o time gaúcho tomou conta do primeiro tempo e abriu o placar com Ricardinho. Na segunda etapa, o Rubro-Negro se abriu e até chegou ao ataque, descoordenado e ineficiente. Léo Pereira fez o segundo do Tricolor e Diogo Barbosa assegurou, nos últimos minutos, a boa vantagem gremista para o jogo de volta das oitavas.

Athletico-PR bate o Atlético-GO e larga na na frente na Copa do Brasil

O Athletico-PR saiu na frente na disputa por uma vaga nas quartas de final da Copa Intelbras do Brasil. Nesta quarta-feira (28), pelo jogo de ida das oitavas, o Furacão venceu o Atlético-GO por 2 a 1, com dois gols de Terans, em duelo disputado na Arena da Baixada, e garantiu a vantagem do empate para o segundo confronto. 

Já o Dragão, que marcou um gol com Zé Roberto, vai precisar igualar o saldo de gols no duelo de volta para levar a decisão para as penalidades ou vencer por dois gols de diferença para carimbar a classificação no tempo normal. As equipes voltam a se enfrentar no dia 4 de agosto, em Goiânia. 

No domingo, o Dragão recebe o América-MG em Goiânia, enquanto o Furacão vai a Belo Horizonte o vice-líder Atlético-MG.

Santos goleia Juazeirense e abre boa vantagem na Copa do Brasil

O Santos deu um passo importante na briga por uma vaga na próxima fase da Copa Intelbras do Brasil. Na noite desta quarta-feira (28), jogando na Vila Belmiro, o Peixe goleou a Juazeirense por 4 a 0, pelo primeiro jogo das oitavas de final, com gols de Madson, Lucas Braga, Marcos Leonardo e Carlos Sánchez.

Com o placar elástico, a equipe santista pode até perder por três de diferença no confronto de volta. Já o time baiano precisa igualar o saldo de gols para levar o duelo para as penalidades ou vencer por cinco gols de diferença para ficar com a vaga no tempo normal. Santos e Juazeirense voltam a se enfrentar no dia 5 de agosto, em Juazeiro. 

Antes, no entanto, a equipe paulista vai até Santa Catarina para enfrentar a Chapecoense (única equipe sem vitória) pelo Brasileirão.

Copa do Brasil: Atlético-MG derrota o Bahia e sai na frente por vaga nas quartas de final 

O Atlético-MG venceu o Bahia por 2 a 0, na noite desta quarta-feira (28), em jogo disputado no Mineirão (gols de Zaracho e Hulk), e abriu boa vantagem nas oitavas de final da Copa Intelbras do Brasil. Com o triunfo, o Galo pode até perder o segundo jogo por um gol de diferença para garantir a vaga na próxima fase. 

Enquanto isto para o Tricolor baiano, a classificação nos 90 minutos do jogo de volta depende uma vitória por três gols de vantagem. Caso, o Esquadrão iguale o saldo de gols, a partida será decidida nas penalidades. As equipes voltam a se enfrentar no dia 4 de agosto, em Feira de Santana (BA). 

Pelo Brasileirão, o Galo recebe o Furacão no Mineirão no domingo. No mesmo dia, o Bahia enfrenta o Sport em casa, no Pituaçu.

São Paulo tem em Pablo o herói improvável na vitória sobre o Vasco da Gama

No Morumbi, o São Paulo fez valer o mando de campo, na noite desta quarta-feira (28), e venceu o Vasco por 2 a 0, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa Intelbras do Brasil, com gols de Rigoni e Pablo. O resultado garante boa vantagem ao Tricolor, que mesmo em caso de derrota por um gol de diferença no segundo confronto ainda carimba a classificação. 

Para o Vasco, a vaga só vem no tempo normal do jogo de volta com uma vitória por três gols de vantagem. Caso, a equipe carioca iguale o saldo de gols, a decisão do classificado acontecerá nas penalidades. Tricolores e cruzmaltinos voltam a se enfrentar no dia 4 de agosto, em São Januário. 

No sábado (31), o São Paulo recebe o líder Palmeiras no Morumbi pelo Brasileirão, enquanto no mesmo dia o Vasco da Gama também faz o clássico carioca da Série B no Engenhão pela Série B.

Presidente da FPF suspeito de falcatrua

Nomeado pela Justiça interventor da CBF nesta semana, o presidente da Federação Paulista de Futebol, Reinaldo Carneiro Bastos, fez parte da folha de pagamentos da confederação até a semana passada. Por meio de uma empresa, o dirigente manteve um contrato de consultoria pelo qual recebeu R$ 1,08 milhão entre junho de 2020 e julho de 2021.

O ge, do Grupo Globo, teve acesso ao contrato e a cópias de 17 notas fiscais emitidas. Na terça-feira da semana passada, seis dias antes de ser nomeado interventor na CBF por uma decisão judicial, Carneiro Bastos enviou e-mail ao presidente interino da entidade, Antonio Carlos Nunes, o Coronel Nunes, para suspender por tempo indeterminado a consultoria.