Brasileira acusada de tráfico humano é deportada e presa ao chegar ao Brasil

Mineira foi presa pela Polícia Federal ao desembarcar em Confins nesta quarta-feira (22)

0
23438
ICE deportou brasileira e ela foi presa no Brasil
ICE deportou brasileira e ela foi presa no Brasil

O U.S. Customs and Border Protection (ICE) deportou, na terça-feira (21), a brasileira Stefania Joaquina Campos Rezende, de 39 anos, e ao chegar ao Aeroporto de Confins, próximo a Belo Horizonte, ela foi presa pela Polícia Federal. A foragida constava da lista de procurados pela Interpol.

Setefania era procurada pela Justiça brasileira sob acusação de tráfico internacional de pessoas para fins de exploração sexual. Ela foi presa pelo ICE no dia 14 de fevereiro, na cidade de Rockville, no estado de Maryland, de acordo com comunicado divulgado pelo órgão. A mineira, natural de Central de Minas, tinha uma ordem de deportação em aberto desde 2006.

“O ICE está comprometido em capturar, prender e remover dos Estados Unidos, criminosos que pensam que vão se livrar de suas penas vindo para cá. A remoção dessa brasileira vai manter nossa comunidade e, no Brasil, seja feita a justiça à essas vítimas”. Disse a diretora do ICE em Baltimore,  Dorothy Herrera-Niles.

De acordo com a Polícia Federal, Stefania chegou em um voo de Miami. Contra ela consta um mandado de prisão definitiva em aberto, expedido pelo juiz da 35ª Vara Criminal da Justiça Federal neste ano, por tráfico internacional de pessoas que foi cometido em 2000. A mulher foi condenada a quatro anos e seis meses de prisão. Detalhes sobre o crime, como o número de vítimas, não foram divulgados.

Stefania, segundo a PF, aliciava e facilitava que adolescentes entre 14 e 18 anos deixassem o país para a prática de prostituição no exterior. No esquema, ela ainda ameaçava gravemente uma testemunha que deporia contra ela. A deportação, segundo a PF, foi possível por causa de uma cooperação desenvolvida entre a corporação e a agência norte-americana.

Após o desembarque, a mulher foi submetida a exame de corpo de delito e encaminhada para o Complexo Penitenciário Feminino Estevão Pinto, no bairro Horto, Região Leste de Belo Horizonte, onde permanecerá à disposição do juiz da comarca de Governador Valadares, que expediu o mandado de prisão. (Com informações do G1).