Brasileira concorre a cargo na Secretaria de Educação em New Hampshire

Renata Olszewski é ativista da causa imigrante e está à frente de diversos projetos em apoio à comunidade

0
1553
Hampshire, Chris Sununu, e do ativista Alejandro Urrutia (Foto: Arquivo pessoal)
A brasileira Renata ao lado do governador do Estado de New Hampshire, Chris Sununu, e do ativista Alejandro Urrutia (Foto: Arquivo pessoal)

DA REDAÇÃO – Renata Olszewski, moradora de Nashua, New Hampshire, sentiu na pele por muitos anos as dificuldades enfrentadas por um imigrante indocumentado. Ela vive nos EUA há 22 anos e passou 16 deles sem documentos. Hoje, cidadã americana, Renata luta a favor da comunidade brasileira imigrante. Agora, Renata vai disputar uma vaga para concorrer ao cargo de Secretária de Educação da cidade de Nashua, no estado de New Hampshire. As informações são do Brazilian Times.

A Secretaria de Educação é formada por cinco membros e a brasileira está em busca de uma cadeira. As suas funções serão especificadas somente após a eleição, mas os seus planos e projetos são muitos. “A lista é enorme, mas destaco como uma das prioridades apoiar as crianças de imigrantes, que precisam ver seus pais em posição de liderança”, disse.

Segundo Renata, é preciso que os estudantes imigrantes percebam que têm as mesmas oportunidades que as crianças de famílias norte-americanas têm. “Nós precisamos de um currículo que não só prepare os estudantes para o segundo grau, mas para ter uma geração de profissionais futuros mais do que capaz de tolerar pessoas de cor e pessoas de diferentes países (imigrantes)”, explica.

Ela acrescentar que não é necessário ensinar a tolerância e sim a aceitar as diferenças. Ela destaca que o professor deve ser pago o suficiente para ter 100% de dedicação ao ensino. “Sei que professores precisam de outro trabalho, além de ensinar nas escolas, por isso se melhorarmos o salário, eles terão mais tempo para se dedicar aos seus alunos”, continua.

Para conseguir a vaga para concorrer ao cargo, Renata precisa de 50 votos. Após passar por este processo, ela seguirá para a eleição que acontece no dia 5 de novembro, quando precisará em torno de três mil votos para se eleger.

Atualmente ela está visitando os eleitores e participará de debates. Mas para isso precisa da ajuda da comunidade. Por isso abriu uma conta onde as pessoas podem fazer uma doação e ajudar em sua campanha. Este dinheiro será usado para a produção e distribuição de panfletos, painéis, reuniões, etc.

A candidata abriu uma página no GoFundMe para ajudar nas despesas da campanha.