Brasileira coordenou a produção de vídeos da campanha vitoriosa de Biden

Maíra Ferranti Corrêa, 29, gerencia uma equipe de 40 pessoas responsáveis pela elaboração de todos os vídeos institucionais do presidente eleito

0
1025
A paulita Maíra Ferranti mudou-se para os EUA em 2014 e desde agosto trabalha na campanha de Biden (foto: facebook)
A paulista Maíra Ferranti mudou-se para os EUA em 2014 e desde agosto trabalha na campanha de Biden (foto: facebook)

Maíra Ferranti Corrêa, 29, mudou-se do Brasil para os EUA em 2014 com o projeto de trabalhar na área de produção de audiovisual. Ela desembarcou em Los Angeles, onde adquiriu experiência na área até sentir que faltava algo mais em sua carreira.

Hoje morando em Portland, Oregon, a brasileira comemora a realização de ter feito parte da equipe vencedora da campanha presidencial mais disputada da história dos EUA.

Maíra gerenciou um grupo de cerca de 40 pessoas encarregadas de elaborar o conteúdo de vídeos para a campanha presidencial de Joe Biden.

“Senti na alma a felicidade e o orgulho de ter participado dessa campanha”, disse em entrevista ao site UOL.

Ela conta que chegou ao cargo quando uma pessoa ligada ao time do agora presidente eleito pediu indicação de um profissional de audiovisual ao chefe da Buzzfeed, onde ela havia atuado. “Eu havia pedido demissão da Buzzfeed e pensei até em trabalhar como voluntária nas eleições antes de ser chamada para essa vaga”.

Entre os vídeos coordenados por Maíra está o que foi divulgado logo após o resultado que consagrou o Democrata. “Era para ser usado durante a campanha, foi inspirado na obra de uma fotógrafa negra de New York chamada Lorraine O´Grady com cenas de cidadãos americanos. Os líderes [da campanha] assistiram e seguraram para ser o vídeo da vitória”.

Confira o vídeo abaixo

A importância do trabalho desenvolvido por Maíra ficou ainda mais forte devido à pandemia de covid-19, que suspendeu a tradicional política de corpo-a-corpo durante as eleições, para transferir praticamente todo o contato com os eleitores para o ambiente virtual.

“A gente faz os vídeos que vão nos canais do Joe Biden no youtube, facebook, instagram e twitter. Então tudo o que é vídeo [institucional] e não comercial é o nosso time quem faz”.

Segundo ela, a equipe tem quase a mesma quantidade de homens e mulheres e ela ficou “surpreendida” ao ver o cuidado que se teve com igualdade de gênero e respeito em relação à orientação sexual, raça, idade na hora de selecionar os profissionais.

Mais do que a vitória de Biden, porém, a celebração é por Kamala. “O sucesso dela é o sucesso de todas as mulheres”, diz. “É extremamente simbólico ver ela como vice. Não só por ser mulher e ocupar esse cargo, mas também por ver um homem, seu marido, como segundo cavalheiro. É saudável para os homens ver outros em posições que não são as principais”, conta.

Para o futuro, ela projeta trabalhar com congressitas mulheres como Alexadria Ocasio-Cortez.

“Elas falam da experiência de trabalhar contra o patriarcado e é como se isso abrisse o caminho para outras mulheres chegarem longe também.

A questão da sororidade é extremamente importante. No Brasil e aqui, a gente cresce achando que mulher é contra mulher, se tem uma bem-sucedida, só tem essa vaga, que é dela. Tive muita sorte de aprender com outras mulheres que temos que estar sempre nos elevando”, concluiu.