Brasileira dona de spa em Massachusetts é presa acusada de tráfico sexual

Segundo as autoridades, ela usava o estabelecimento como fachada para oferecer favores sexuais em troca de dinheiro. “Várias vítimas foram traficadas",divulgou a procuradora-geral do estado

0
6302
Crystal's Day Spa, funcionava na Washington Av. em Revere, MA (foto:mass.gov)
Crystal's Day Spa, funcionava na Washington Av. em Revere, MA (foto:mass.gov)

A brasileira Geralda de Matos Garland, 57, moradora de Revere, Massachusetts, foi presa  sob acusação de tráfico de pessoas para escravidão sexual, prostituição, lavagem de dinheiro e conspiração, segundo divulgou a procuradora-geral do estado, Maura Healey, nesta terça-feira (13).

Garland é proprietária do Crystal’s Day Spa, que fica localizado na Washington Avenue. Segundo as autoridades,  ela usava o estabelecimento como fachada para oferecer sexo em troca de dinheiro, o que é considerado crime pela legislação estadual.

Ela também está sendo acusada de aliciar mulheres para trabalhar no local e postar anúncios online oferecendo favores sexuais de forma comercial. “Várias vítimas foram traficadas para sexo em um day spa em Revere”, informou o comunicado à imprensa divulgado pela procuradora. 

A investigação, segundo o comunicado, é  resultado de uma ação conjunta da Massachusetts State Police , G’s Office, Revere Police Department, Division of Professional Licensure e Suffolk County District Attorney’s.

Em sua primeira aparição diante do juiz da Chelsea District Court nesta segunda-feira (12), Garland se declarou inocente das acusações. Uma fiança de $ 50 mil foi fixada com a condição de ela ser monitorada por GPS, entregar seu passaporte, não ter contato com as vítimas e ser proibida de sair do estado. Uma nova audiência está marcada para 11 de maio.

As supostas vítimas foram postas sob tutela do governo estadual.  Geralda de Matos Garland não quis comentar o assunto. 

Geralda de Matos Garland (foto: Facebook)