Brasileira presa na Tailândia por tráfico de drogas pode ser condenada à pena de morte

Advogado da jovem alega que ela foi enganada e levada como “mula” ao país asiático e família pede ajuda de Bolsonaro

0
3157
Mary Hellen está presa na Tailândia

A brasileira Mary Hellen Coelho da Silva, de 21 anos, foi presa na Tailândia em 14 de fevereiro, acusada de tráfico internacional de drogas e pode enfrentar prisão perpétua ou pena de morte no país, de acordo com as leis locais.

A família luta para que a jovem e responda pelo crime no Brasil. Ela e outros dois brasileiros foram presos no Aeroporto de Bangkok com 15 kg de cocaína escondidos em fundos falsos de malas. A de Mary Hellen tinha 9 kg da substância. 

A Tailândia é um dos países onde o tráfico de drogas pode ser punido com pena de morte, dependendo da quantidade e das circunstâncias.

“Nosso objetivo é que ela não pegue a prisão perpétua ou pena de morte”, disse a irmã da jovem, Mariana Coelho.  Ela afirma que a família já pediu ajuda ao Itamaraty e ao presidente Jair Bolsonaro.

Mary Hellen morava em Pouso Alegre (MG) com os irmãos e a mãe. Ela trabalhava em uma churrascaria e pediu demissão para viajar. A irmã da jovem disse que ninguém sabia da viagem e que se surpreendeu com um áudio enviado pela irmã dizendo que estava presa na Tailândia.

“No domingo passado ela fez contato comigo. Ela me mandou um áudio desesperada falando que tinha sido presa na Tailândia. Pediu para eu ajudar de alguma forma, entrar em contato com a embaixada brasileira. Só que eu não tinha noção da dimensão daquilo, não sabia da gravidade. Para mim, ela estava viajando para Curitiba atrás de algum namorado, estas coisas que os jovens fazem”, relembrou Mariana.