Brasileiras são presas acusadas de fraudar $175 milhões em esquema envolvendo cheques

Segundo informações do Departamento de Justiça, as brasileiras atuavam em New Jersey e na Pensilvânia e operavam um esquema para descontar cheques ilegalmente

0
4776
Brasileiras foram presas acusadas de fraude em NJ (Foto Canva)

Duas brasileiras moradoras de Riverside, New Jersey, foram presas na quinta-feira (9) acusadas de operar um esquema ilegal para descontar cheques, que movimentou mais de $175 milhões de forma irregular.

Segundo informações do Departamento de Justiça, Luciana Machado, de 42 anos, e Juliana Gomes Souza, de 45 anos, foram acusadas de fraude por operar um esquema de transação financeira sem reportar ao Currency Transaction Reports (CTRs), como previsto por lei.

“Desde 2018, Luciana e Juliana tinham duas empresas – Via Brazil I em Riverside e Via Brazil II na Filadélfia – que permitia que seus clientes descontassem cheques, sem que os valores fossem reportados. Isso facilitava o pagamento de empregados em dinheiro, sem declarar ao governo e sem o pagamento de encargos trabalhistas”, informa o DOJ.

As brasileiras podem pegar pena máxima de cinco anos na prisão e pagamento de multa de $250 mil.

O DOJ destaca que essas são acusações baseadas em um trabalho conjunto de diversas agências do governo e que ambas são consideradas inocentes até que a culpa seja provada no tribunal.