Brasileiro acusado de ser o maior contrabandista de armas para o Rio é preso na Flórida

Naturalizado americano, Barbieri vivia em Port St. Lucie, na Flórida

0
7312
Brasilero naturalizado americano, Barbieri seria o maior traficante de armas para o Brasil, segundo a polícia
Brasilero naturalizado americano, Barbieri seria o maior traficante de armas para o Brasil, segundo a polícia

Agentes do ICE (Immigration and Customs Enforcement) prenderam na madrugada de sábado (24) o carioca Frederick Barbieri, apontado pela polícia brasileira como o maior fornecedor de armamento para os marginais dos morros do Rio de Janeiro, principalmente para bandidos da Favela da Rocinha. Além da prisão, os agentes conseguiram evitar o envio de 40 fuzis para o Brasil. As informações são do G1.

Barbieri é acusado de ter enviado ao Brasil, em maio passado, uma carga de aquecedores de piscina recheada de fuzis. Foi a maior apreensão de armas feitas no Brasil em uma  década. Uma investigação da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC) do Brasil interceptou o material e apreendeu 60 armas dentro do terminal de cargas do Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro. Foi a maior apreensão ocorrida em terminal aéreo no país, que incluía fuzis AK-47, AR-10 e G3, para uso exclusivo de tropas de elite.

Barbieri, conhecido como Senhor das Armas, tinha dois mandados de prisão, expedidos pela Justiça da Bahia e do Rio. Ele teve uma carga de munição apreendida em Salvador em 2010. Fugiu para os EUA e se tornou cidadão americano. Atualmente, vive com a família em um condomínio na Flórida, em Port St. Lucie. Um de seus filhos também foi preso na operação.

Recentemente entrevistado pelo programa de TV Fantástico, da TV Globo, negou ser traficante de armas e garantiu detestar armas porque seu pai foi assassinado em uma disputa de terras na Baixada Fluminense.