Brasileiro cria 1º centro de ensino público de animação e games da Flórida

Centro Magic, do Miami Dade College, foi inaugurado na sexta-feira (21), fruto do trabalho de Maurício Ferraza

0
2995

DA REDAÇÃO – O mercado da animação é uma das indústrias mais férteis de Miami, com grandes empresas sediadas na cidade, empregando centenas de funcionários. Apesar de estar em plena atividade, esse nicho tinha uma carência: com a ausência de escolas dedicadas à formação de novos animadores na região, as empresas tinham de buscar mão de obra em outras partes do país. E os estudantes nascidos no sul da Flórida tinham de ir se graduar em outras localidades caso quisessem estudar em uma escola pública. Não havia instituição de ensino administrada pelo governo que ensinasse animação. Todo esse cenário mudou desde a sexta-feira (21), quando foi inaugurado o Magic, centro de capacitação em animação e desenvolvimento de games aberto pelo Miami Dade College, com direção do brasileiro Maurício Ferraza.

AcheiUSA – O que levou o Miami Dade College a investir em um centro de ensino de animação e games?
Maurício Ferraza – Tudo começou há dois anos, quando, a convite do presidente do MDC, a faculdade passou a sediar as edições da conferência MIA Animation `festival dedicado ao trabalho de novos animadores, organizado por Ferraza`. Me tornei consultor da faculdade com o sucesso do evento. A pedido da direção do MDC fiz uma pesquisa de mercado, em que ficou claro o potencial de geração de empregos do setor, o que possibilitou que uma proposta de investimento na área fosse feita ao MDC. A faculdade resolveu, então, investir nessa indústria, criando o Magic, no campus Wolfson, em Downtown Miami. A animação hoje é essencial a diversas indústrias, não apenas à do entretenimento. É usada em arquitetura, em ciência, em medicina e vários outros segmentos.

AU – Quais são os cursos oferecidos no local?
MF – O Magic oferece os cursos de Animation and Game Art e Game Development Design, graduando os alunos com diplomas de Associates in Science, obtidos após 2 anos de estudo. Os cursos são compostos por 10 matérias obrigatórias, mais três que podem ser escolhidas de acordo com o gosto do aluno e quatro de ensino geral (como inglês e matemática). `Mais informações sobre o Magic estão no site do centro de ensino, em mdc.edu/magic`

AU – Há estudantes brasileiros nessa turma inaugural do Magic?
MF – Ainda não. A turma inaugural dos cursos contam com 100 alunos. Mas já sei que teremos um aluno brasileiro já na próximo turma, que inicia os estudos em janeiro de 2016. O Miami Dade College é a primeira faculdade pública da Flórida apta a formar profissionais que suprirão a demanda do mercado local. Além disso, o Magic terá relação com o Brasil, possibilitando um intercâmbio entre animadores americanos e brasileiros, através de uma parceria firmada junto ao Museu do Amanhã, que está sendo construído no Rio de Janeiro, e que sediará cursos como o de realidade virtual. O Museu do Amanhã será a casa do Magic na América Latina.

AU – Como se deu seu envolvimento com a animação?
MF – Eu vivo em Miami há 21 anos. Andava de saco cheio do Brasil e resolvi vir fazer um mestrado em animação nos Estados Unidos. Sempre gostei de desenho animado. Ainda antes de me formar, fui contratado pela rede de TV hispânica Univision, onde fiz carreira e me tornei diretor de arte. Venho desde então me focando no ensino de animação.

AU – E a criação do MIA Animation? Como você decidiu criar o evento?
MF – O MIA Animation acontece desde 2010 e surgiu a princípio com a intenção de ser um festival, mostrando o o trabalho de novos animadores. Hoje é uma conferência sobre o assunto. Recebemos produções vindas de todas as partes do mundo. Mais de 100 animações enviadas a nós para serem exibidas no evento.

AU – Há como citar 3 filmes que você indicaria para quem quer entender mais sobre o assunto?
MF – “Frozen”, da Disney, arrecadou mais de $3 bilhões pelo mundo. A animação agrada a todos, da criança de 3 anos à sua avó. Eu citaria como grandes referências todos os clássicos da Disney. Também não posso deixar de falar de “Toy Story” , que foi o filme que me fez trabalhar com animação, e incorporou o 3D ao desenho. “Shrek” incorporou o humor à animação, tendo apelo junto ao adulto, pelas piadas, e à criança, pelas alusões aos contos de fadas.

CCBU organiza tour ao Magic
Quem ficou interessado em saber mais sobre os cursos do Magic e suas instalações por aproveitar a iniciativa do Centro Cultural Brasil-USA, que organiza um tour ao local, na companhia do brasileiro Maurício Ferraza, criador do centro de ensino.

O evento inclui um jantar no Tuyo, restaurante da escola de gastronomia do Miami Dade College, e acontece na terça-feira (1º), às 7pm. O tour custa $70 para não associados ao CCBU e $65 para membros. Mais informações em centroculturalbrasilusa.org.