Brasileiro é acusado de fazer ‘gato’ de eletricidade e acaba preso pelo ICE

Caso aconteceu em Massachusetts; mineiro tentou religar a energia elétrica depois que o fornecimento foi interrompido e acabou causando um pequeno incêndio no prédio

0
5701
Rodrigo C. Costa
Rodrigo C. Costa

O brasileiro Rodrigo C. Costa, de 37 anos, teve o fornecimento de energia elétrica de sua casa em Framingham, Massachusetts, interrompido e resolveu religar a energia por conta própria – o famoso “gato” – e acabou causando um incêndio em seu prédio.

De acordo com o boletim de ocorrência, Rodrigo foi preso no sábado (04) acusado de ser o responsável pelo incidente que ocorreu em 16 de julho. Naquele dia, o Corpo de Bombeiros e a polícia foram acionados para atender a uma ocorrência no Pondview Apartments, localizado no 40 Cochituate Road, às 6: 50 pm. O relatório apresentado no Tribunal Distrital de Framingham apontou que o fogo teria iniciado na despensa da casa.

“Ao observar os medidores elétricos, pude ver que dois haviam sido removidos e havia marcas de queimaduras onde eles estavam”, escreveu a polícia no relatório.

Um morador do prédio disse aos investigadores que um residente do apartamento de número 03, mais tarde identificado como Costa, havia retirado os medidores. Os policiais, preocupados com o fato de Costa ter sido eletrocutado, forçaram a entrada no apartamento quando ninguém atendeu a porta, segundo o relatório.

A polícia escreveu no relatório que havia cabos de energia que ligavam os medidores ao apartamento dele. “Quando os policiais entraram, encontraram ferramentas elétricas e os medidores na mesa”.

Eles também encontraram um aviso de desligamento emitido pela companhia de eletricidade, datado em 12 de julho. A polícia escreveu no relatório que Costa parecia estar tentando roubar eletricidade.

A polícia tentou repetidamente entrar em contato com Costa e não conseguiu localizá-lo. Eles conseguiram um mandado de prisão e só o prenderam, em seu apartamento, no sábado.

Costa, que é mineiro de Governador Valadares, foi acusado de uso indevido de eletricidade e destruição de propriedades no valor de mais de $250.

Sua audiência estava marcada no Tribunal Distrital de Framingham para segunda-feira, dia 06. No entanto, depois que foi liberado da Delegacia de Polícia, em Framingham, ainda no sábado, agentes federais do Immigration and Customs Enforcement (ICE) o prenderam sob um mandado emitido em 2009. (Com informações do Brazilian Times).