Brasileiro é acusado de movimentar $62 milhões em fraudes com criptomoedas nos EUA

Luiz Capuci Jr., CEO da empresa Mining Capital Coin, com sede em Port St. Lucie, na Flórida, plicou golpes desde 2018 em mais de 65 mil pessoas, segundo o Departamento de Justiça

0
2658
Se condenado, ele pode pegar até 45 anos de prisão (foto: Lucy Nicholson/Reuters)

O Departamento de Justiça dos EUA denunciou o brasileiro Luiz Capuci Jr. por suposto envolvimento em um esquema fraudulento de investimento em criptomoedas. A denúncia publicada no site da instituição na quinta-feira (6) informa que Capuci, de 44 anos, teria arrecadado $62 milhões na moeda virtual com os golpes aplicados em todo o país desde 2018.

Através da sua empresa Mining Capital Coin, que tem sede em Port St. Lucie, na Flórida, o acusado vendia pacotes de mineração e garantia aos clientes lucros diários de 1% por até um ano. Porém, quando os investidores tentavam liquidar as aplicações, eram informados que, devido a uma falha de cadastramento, deveriam comprar novos pacotes ou perder tudo.  Mas o que realmente ocorria, segundo o Departamento de Justiça, é que o brasileiro desviava o dinheiro dos investidores para suas próprias carteiras de criptomoedas. Mais 65 mil pessoas teriam sido extorquidas , segundo as autoridades.

Antes de entrar na mira do Departamento de Justiça, a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC, na sigla em inglês) já havia indiciado Capuci e seu sócio e conterrâneo, Emerson Souza Pires, pelos mesmos supostos crimes. “Os mercados de moedas virtuais estão crescendo rapidamente e, infelizmente, os golpes de investimento em criptomoedas também”, disse Luis Quesada, diretor assistente da Divisão de Investigação Criminal do FBI em Miami, que agora passa a investigar o caso. “Mas nós vamos eliminar as fraudes financeiras onde quer que ocorram, inclusive no mundo da moeda virtual”, completou.

Acredita-se que Capuci esteja no Brasil. Segundo os investigadores, ele estava programado para viajar em um voo para Flórida no início do mês, o que não aconteceu. As autoridades acreditam que ele tenham dupla cidadania e está ciente de que o Brasil não extradita seus cidadãos.

Se for condenado, Luiz Capuci Jr. pode pegar até 45 anos de prisão pelos crimes de conspiração para cometer fraude eletrônica; conspiração para cometer fraude de valores mobiliários; e conspiração para cometer lavagem de dinheiro internacional. Ele também terá que devolver todo o dinheiro obtido ilegalmente.