Brasileiro é preso acusado de fazer falsas ameaças de tiroteio a escola de Boston

De acordo com o Departamento de Justiça, ele vive ilegalmente nos EUA e mandou para a polícia em português relatando falsas ameaças

0
4369
FBI tomou frente das investigações de ameaças de brasileiro
FBI tomou frente das investigações de ameaças de brasileiro

O brasileiro Clebio P. de Lima, de 43 anos, residente em Quincy, Massachusetts, foi preso acusado de reportar falsas ameaças de um atentado a uma escola de Boston no ano passado.  Clebio vive ilegalmente nos Estados Unidos, segundo informações do DOJ.

De acordo com documentos do Departamento de Justiça, em fevereiro de 2018 o U.S. Citizenship and Immigration Services – USCIS – de Boston recebeu uma carta escrita à mão e em português dizendo que um homem identificado como ‘Mario’ tinha comprado duas armas e estava tentando comprar mais para fazer um atentado à South Boston School. “Eu sugiro que vocês tomem providências, eu confio em vocês. Obrigado pelos excelentes serviços prestados a este País”, dizia a conclusão do texto da carta.

A carta dizia ainda que o homem abriria fogo contra várias crianças e ainda afirmou que ‘Mario’ ofereceu a quem escreveu a falsa denúncia $3 mil para leva-lo até a escola e ajuda-lo a escapar. A falsa denúncia ainda dizia que ‘Mario’ teria pago $15 mil para se casar com uma cidadã americana, conseguir se legalizar e comprar mais armas.

Os agentes do FBI investigaram as denúncias e chegaram à conclusão que se tratavam de falsas alegações. Os agentes chegaram até Clebio e, durante uma entrevista com agentes, ele negou as acusações e disse que não sabia de nada sobre a existência da carta.

Se for condenado, o brasileiro pode ficar até cinco anos preso e terá que pagar multa de $250 mil.