Brasileiro integra lista de procurados pelo FBI

De acordo com o FBI, ele foi condenado por crime de pirâmide financeira e teria fugido para o Brasil em 2011

0
7408
Luis-Ferreira-integra-a-lista-de-mais-procurados_
Luis-Ferreira-integra-a-lista-de-mais-procurados_

DA REDAÇÃO, COM BRAZILIAN VOICE – O brasileiro Luís Ferreira, de 51 anos, ex-proprietário de três estabelecimentos comerciais entre 2008 e 2010 em Deerfield Beach, está na lista de procurados pelo Federal Bureau of Investigation – FBI.

Ferreira foi condenado em 18 de abril em 2011 a 33 meses de prisão por adulteração de testemunho, em conexão com suposto envolvimento num esquema fraudulento de investimento que lesou várias pessoas na Flórida.

Entre meados de 2008 e 2010, Luis foi um dos donos de três empresas que operavam em Deerfield Beach, e realizou investimentos em metais preciosos. No entanto, muitos investidores não quitaram seus débitos, e funcionários das empresas realizaram transações financeiras não autorizadas pelos devedores. Na ocasião, Luis estava em liberdade condicional por uma condenação anterior, mas escondeu das autoridades sua participação nessas empresas.

Após ser condenado este ano, Luis foi liberado, com o compromisso de que se apresentasse à Justiça até 29 de agosto para cumprir a pena, o que não ocorreu. Foi expedido um mandado de prisão por desrespeito à Justiça. Segundo as autoridades, o foragido utiliza vários nomes, entre eles: Lou Ferreira, Lou Almeida, Luís Carlos de Almeida, Luís C. de Almeida e Mike Todd. Conforme a descrição feita pelo FBI, ele tem cabelos e olhos castanhos, 6.1 pés de altura (1.85 m), pesa entre 185 libras (84 Kg) e 200 libras (91 Kg) e tem uma tatuagem no ombro esquerdo.

O FBI especula que Luís possa estar foragido no Brasil, possivelmente em São Paulo (SP) ou Rio de Janeiro (RJ), desde maio de 2011. Ele era proprietário e operava a companhia virtual Brazilian Hair Experts, LLC, assim como a L’amour.

Informações que levem ao paradeiro de Luís Ferreira podem ser enviadas a qualquer representação local do FBI, consulado e embaixada dos EUA ou denúncia anônima através do link: https://tips.fbi.gov/