Brasileiro mata ex-namorada na frente dos filhos na Pennsylvania

Déborah Evangelista Brandão tinha 34 anos e foi morta a facadas pelo ex-companheiro que não aceitava o fim do relacionamento

0
3873
Débora Evangelista Brandão morava há cinco anos anos EUA (foto: Reprodução TV Almirante)
Deborah Evangelista Brandão era natural do Maranhão e morava há cinco anos anos EUA (foto: Gofundme)

Déborah Evangelista Brandão tinha 34 anos e  foi morta a facadas pelo ex-namorado no último domingo (18), na cidade de Phoenixville, na Pennsylvania.

O autor do crime é o também brasileiro, Danilo Sousa Cavalcante, que não admitia o fim do relacionamento. Ele foi preso momentos após ferir mortalmente a vítima diante da sua filha sete anos de idade. Ela também era mãe de outra criança de três anos.

Segundo as investigações, Déborah e os filhos chegavam em casa quando o suspeito a derrubou no chão e ameaçou matá-la. Em seguida, ele se posicionou em cima da mulher e começou a desferir vários golpes de faca. Déborah teria pedido à filha de sete anos para buscar ajuda. A criança correu para um vizinho, que ligou para a emergência.

Ao chegarem no local, os agentes encontraram a vítima no chão com 12 facadas no peito e no tronco. Um vizinho havia tentado socorrê-la, sem sucesso. 

O suspeito foi preso horas depois no estado da Virginia e confessou o crime. Ele está sendo  acusado de homicídio em primeiro e terceiro graus, além de agressão e outras acusações.

Sarah que é irmã de Déborah e também mora nos EUA disse que a vítima tentou diversas vezes terminar o relacionamento, mas Danilo sempre a procurava para reatar .”Foi muito brutal, eu fico pensando até quando as mulheres terão que passar por isso”, lamentou a irmã.

Déborah era natural da cidade de Balsas, no Maranhão, morava nos EUA há cinco anos e trabalhava com limpeza de casas. A família se organiza para trasladar o corpo para o Brasil.