Brasileiros chegam com chances de título no Mundial de Surfe

Etapa no Havaí define também as duas vagas do país para Olimpíadas de Tóquio

0
1197
Ítalo Ferreira é o líder do ranking e favorito à conquista do título em Pipeline (Foto: Reprodução/Twitter)
Ítalo Ferreira é o líder do ranking e favorito à conquista do título em Pipeline (Foto: Reprodução/Twitter)

A última etapa do Circuito Mundial de Surfe em 2019, no Havaí, pode dar mais um título ao Brasil. Três conterrâneos estão com chance de faturar o título em Pipeline: Ítalo Ferreira, Gabriel Medina e Filipe Toledo. Tão importante quanto o campeonato, são as duas vagas para representar o país nas Olimpíadas de Tóquio 2020.

Ítalo Ferreira lidera o ranking, seguido de perto pelo bicampeão mundial Gabriel Medina. Filipe Toledo ainda tem esperanças, mas há outros dois surfistas que podem estragar uma nova festa brasileira na praia mais famosa do mundo – o sul-africano Jordy Smith e o americano Kolohe Andino também têm chances matemáticas de faturar o campeonato.

Independente do título, uma coisa é certa para os brasileiros: dois deles garantem, em Pipeline, as duas vagas olímpicas do país. Os dois mais bem colocados no ranking representarão o Brasil em Tóquio, ao lado de Tatiana Weston-Webb e Silvana Lima, que se classificaram no feminino.