Brasileiros ganham prêmio com aplicativo que democratiza música em festa

Dupla faz intercâmbio pelo Ciência sem Fronteiras

0
2480

DA REDAÇÃO, COM G1 – Se a festa é em família ou entre amigos, a música é sempre motivo de discussão. Para resolver o problema, os brasileiros Rodrigo L. Fernandez e Henrique F. Lopes desenvolveram um aplicativo que democratiza a escolha de músicas em festas.

Eles venceram uma disputa internacional de desenvolvimento de softwares na categoria “inteligência musical”. O prêmio foi conquistado em Londres, na competição TechCrunch Disrupt London Hackathon. A dupla participou de uma equipe com estudantes da China, Espanha, Grécia, Índia e Líbia.

Os programadores desenvolveram um software chamado Musicracy, nome obtido da junção das palavras “Music” e “Democracy”, que possibilita que os convidados de uma festa possam escolher as músicas a serem tocadas de forma simples e democrática. A escolha é feita a partir de votos, que podem ser feitos com mensagens enviadas pelo celular dos usuários com o nome da música ou do artista desejado. O aplicativo é responsável por computar os votos e executar a próxima música mais votada.

Henrique é estudante de Engenharia Eletrônica da Escola de Engenharia de São Carlos da USP, e Rodrigo é estudante de Engenharia Mecatrônica da Escola Politécnica da USP. Eles fazem intercâmbio acadêmico na University of Surrey, no Reino Unido, pelo programa Ciência sem Fronteiras.

“A experiência foi incrível! O TechCrunch Disrupt é referência em tecnologia e empreendedorismo, e eu já estava muito contente só de poder participar. Levar um prêmio para casa elevou a experiência a outro nível”, conta Rodrigo, que nos primeiros anos de graduação foi monitor em uma matéria de introdução à programação.

O estudante conta ainda que a equipe pretende ainda explorar o projeto em todo o seu potencial. “Pretendemos levar o projeto adiante, visto que muitas pessoas se sentiram afetadas com o problema que ele pretende resolver, e acharam a solução interessante. Vale lembrar que tudo foi feito em menos de 24 horas, portanto é possível a solução atingir patamares bem mais altos”.

A equipe foi premiada com mil euros pela startup de inteligência musical Humm.

A competição vencida pela equipe integrada pelos brasileiros era uma maratona de programação em que as equipes têm 24 horas para pensar, desenvolver e demonstrar um projeto completo na área de tecnologia. O evento é realizado anualmente em algumas metrópoles globais, centros de tecnologia e empreendedorismo, e é famoso por reunir grandes líderes e influenciadores destes setores.