Brasileiros reduziram em 7,33% os gastos no exterior em fevereiro

A conta de viagens, formada pelos gastos de brasileiros e as receitas de estrangeiros no Brasil, ficou negativa em $761 milhões em fevereiro

0
1139
Programa preferido dos brasileiros é ir às compras na Flórida
Programa preferido dos brasileiros é ir às compras na Flórida

Com a alta do dólar, os brasileiros estão reduzindo os gastos no exterior. De acordo com dados do Banco Central (BC), divulgados hoje (25), as despesas em viagens internacionais chegaram a $1,302 bilhão, em fevereiro, uma redução de 7,33% em relação a igual período de 2018.

De janeiro a fevereiro, os gastos em viagem ao exterior ficaram em $2,991 bilhões, queda de 12,21% na comparação com o primeiro bimestre do ano passado.

Em fevereiro deste ano, o dólar chegou a R$ 3,75, enquanto no mesmo mês de 2018 estava em R$ 3,24. “As pessoas fazem viagens planejadas e vários custos são feitos com antecedência, mas taxa de câmbio impacta”, disse o chefe do Departamento de Estatísticas do BC, Fernando Rocha.

A conta de viagens, formada pelos gastos de brasileiros e as receitas de estrangeiros no Brasil, ficou negativa em $761 milhões, em fevereiro, e em $1,747 bilhão, no primeiro bimestre.

As viagens fazem parte da conta de serviços (viagens internacionais, transporte, aluguel de investimentos, entre outros) das transações correntes, que são as compras e vendas de mercadorias e serviços e transferências de renda do país com outras nações. Em fevereiro, o saldo negativo das contas externas ($1,134 bilhão) foi bem menor que o registrado em igual mês de 2018 ($2,043 bilhões).

Segundo Rocha, isso aconteceu basicamente por efeito da redução no déficit na conta de serviços, de $ 2,058 bilhões em fevereiro de 2018 para $2,629 bilhões no mês passado, e aumento no superávit comercial.

Em fevereiro deste ano, o superávit comercial chegou a $3,161 bilhões, enquanto em igual mês de 2018 estava em $2,657 bilhões.