Bruno Mars é o grande vencedor do Grammy 2018

Ídolo pop levou seis prêmios, incluindo melhor música; Kendrick Lamar e Ed Sheeran também se destacaram; Brasil foi representado por Antonio Adolfo

0
2196
O cantor Bruno Mars posa com seus Grammys após a cerimônia de premiação (Foto Carlo Allegri Reute
O cantor Bruno Mars posa com seus Grammys após a cerimônia de premiação (Foto: Carlo Allegri Reute)

A noite do Grammy, maior premiação da música, foi do cantor Bruno Mars neste domingo (28), em cerimônia no Madison Square Garden, em Nova York. O cantor de 32 anos ganhou em todas as categorias que concorria e levou seis prêmios: Disco do Ano, Música do Ano, Gravação do Ano, Performance R&B, Música R&B e Álbum R&B.

O álbum “24k Magic”, de Mars, ainda levou na categoria Melhor Engenharia de Som, prêmio para a equipe técnica que produziu e masterizou o disco.

Kendrick Lamar levou quatro prêmios das categorias rap (colaboração, álbum, música e performance) e Melhor Clipe.

“Despacito”, maior hit de 2017 e que concorria em duas das principais categorias, saiu sem prêmios.

Antes da cerimônia, no tapete vermelho, Lady Gaga, Lana Del Rey, Sam Smith e outras estrelas usaram rosas brancas em protesto contra assédios.

Outros premiados

Ed Sheeran ganhou dois prêmios (performance solo de pop e álbum de pop com vocal), mas não foi à premiação.

Nas categorias de rock, The War on Drugs levou de álbum, Foo Fighters ganhou de música e Leonard Cohen ganhou um Grammy póstumo de melhor performance.

Outro troféu póstumo foi para Carrie Fisher, que ganhou na categoria de melhor álbum falado, com o audiobook de sua biografia, “Memórias de princesa”. Greg Kurstin (Beck, Kendrick Lamar, Foo Fighters) levou como Produtor do Ano.

Quase 50 anos após sua criação, o grupo alemão Kraftwerk ganhou seu primeiro Grammy. Ele venceu na categoria de álbum de música dance ou eletrônica por “3-D Catalogue”.

Shows da noite

Kendrick abriu a cerimônia com “XXX.”, Lady Gaga emocionou com “Million Reasons” e Sam Smith cantou “Praying”.

A noite teve ainda parcerias, como de costume. Kesha cantou “Praying” com várias cantoras, de Cyndi Lauper a Camila Cabello. Elton John dividiu o palco com Miley Cyrus. Rihanna apresentou o hit “Wild Thoughts” com DJ Khalid e Bruno Mars fez dueto com a rapper Cardi B.

Brasil representado

O músico Antonio Adolfo representou o Brasil e concorreu ao Grammy por ‘Hybrido’, como melhor álbum latino de Jazz. Adolfo não levou o prêmio, mas se disse muito honrado pela indicação. “Após ser finalista de Grammys e Latin Grammys nesses últimos quatro anos, a grande festa da indústria musical, aqui estou eu para agradecer o carinho e amizade de todos os que torceram pra que levasse o Prêmio que ainda não rolou. Abraços e meu carinho para todos. E a música continua com mais força ainda!!!!”, postou Antonio Adolfo em seu Instagram. Na categoria em que disputou, o vencedor foi Jazz Tango by Pablo Ziegler Trio.

Antonio Adolfo no Grammy (Photo by Mike Coppola - Getty Images for ASCAP)
Antonio Adolfo no Grammy (Photo by Mike Coppola – Getty Images for ASCAP)