Carioca é o mais nova integrante brasileira do Miami City Ballet

Trislane Martins, de 18 anos, foi criada na comunidade da Mangueira no Rio de Janeiro (RJ), nunca tinha andado de avião e hoje integra uma das mais respeitadas escolas de balé dos EUA 

0
17108
A bailarina Trislane Martins
A bailarina Trislane Martins

DA REDAÇÃO – Trislane Martins tem apenas 18 anos e muitos sonhos na bagagem. A carioca da comunidade da Mangueira, no Rio de Janeiro, é a mais nova integrante brasileira do Miami City Ballet – uma das companhias de dança mais respeitadas dos Estados Unidos.

Trislane chegou em Miami no dia 18 de julho e está vivendo no alojamento da companhia de dança. Ela está adorando a experiência. “Estou muito feliz porque sei que chegar até aqui é muito difícil, poucas pessoas conseguem e eu consegui”, disse a menina que com seu jeito tímido já conquistou o posto que é o sonho de muitas bailarinas. Ela conta com o apoio da família – “minha família está muito feliz e torcendo pelo meu sucesso” – e da professora Marluce Medeiros que a trouxe em 2015 para o programa de verão da escola.

Trislane chegou em Miami no dia 18 de julho
Trislane chegou em Miami no dia 18 de julho

“Trislane é uma aluna extremamente disciplinada, dificilmente faltava às aulas, uma bailarina talentosa que por onde passa chama a atenção. Está sempre disposta a ajudar seus colegas e dar força para que eles continuem ensaiando e melhorando. Perdi as vezes em que briguei com ela para conseguir tirar o melhor que ela podia dar naquele momento, ela é muito determinada e isso é fundamental na vida do bailarino”, afirma a professora de Trislane.

Marluce disse que nunca esqueceu quando, em 2015, acompanhou Trislane em sua primeira viagem a Miami e ela nunca tinha viajado de avião. “Quando percebi que ela nunca tinha andado de avião, me emocionei e tive a sensação estava fazendo a coisa certa”.

A carioca Trislane Martins
A carioca Trislane Martins

O “Miami City Ballet” tem o Brasil como um de seus principais polos de recrutamento. Significativa parte de seu corpo de baile é formada por bailarinos brasileiros. Além disso, seus programas educacionais têm massiva presença de conterrâneos: 70% dos cerca de 370 alunos em tempo integral são oriundos do Brasil e o programa intensivo de verão, de duas semanas de duração, é voltado apenas para alunos do país.

 

Apoio do Consulado

O Consulado-Geral do Brasil em Miami vem incentivando empresários brasileiros na Flórida a contribuírem financeiramente para a criação de bolsas de estudo para jovens vindos do Brasil. No caso de Trislane Martins, a bolsa foi garantida pela empresa “Invest Tech”, do empresário e filantropo Miguel Perrotti, com apoio do Banco do Brasil Américas. 

Trislane iniciou seus estudos de ballet clássico no projeto social do IAC “Instituto Ary Carvalho” no ano de 2005, lá permaneceu até o fim do ano de 2011. No ano de 2014 durante a Semana da Dança SPDRJ, um evento realizado pelo Sindicato dos Profissionais de Dança do Estado do Rio de Janeiro, foi selecionada entre muitos estudantes para receber um bolsa de estudos de duas semanas no curso de verão do Miami City Ballet. Em 2015, com a ajuda financeira de diversos amigos, pais e professores do Studio Talento e Arte, foi a Miami participar do Summer e durante o curso foi avaliada e recebeu o convite para ingressar no Miami City Ballet.