Carioca luta para levar marido acidentado para o Brasil

0
1388

Vanderlei Roman sofreu um grave acidente de moto em Orlando, ficou em coma 20 dias e aguarda para ser transferido para o Brasil

Ana Paula Franco

DIVULGAÇÃO
Wanderley antes do acidente (detalhe) e hoje no hospital

Wanderley antes do acidente (detalhe) e hoje no hospital

O gaúcho Vanderlei Roman estava circulando de moto pela famosa Internacional Drive em Orlando (FL), onde mora com a esposa Cristina Lora, no dia 22 de novembro do ano passado, quando foi fechado por um carro e sofreu uma queda violenta e teve traumatismo craniano grave. Sem seguro saúde, ele foi levado ao hospital, passou por diversas cirurgias e hoje, segundo a esposa, não recebe a assistência adequada por não ter plano.

“Meu esposo esteve em coma por 20 dias e agora está com os olhos abertos, mas não responde a nenhum estímulo, não sabemos seu nível de consciência. Vanderlei sofreu traumatismo craniano na parte frontal do crânio, perdeu a visão direita, teve várias fraturas e, por não ter seguro de saúde, o hospital está limitando a assistência ha ele. O neurologista já não aparece para avaliar e muito menos o ortopedista”, explica Cristina.

Ela é cidadã americana e trabalhava como policial no Arkansas e hoje está sem poder trabalhar para acompanhar o marido. A família de Vanderlei conseguiu uma vaga para ele num hospital de Bento Gonçalves (RS) onde ele será melhor assistido, de acordo com Cristina. “Já conseguimos o avião UTI para transportá-lo e estou aguardando os outros trâmites para que ele seja transferido o quanto antes. Peço a ajuda da comunidade em qualquer quantia para nos ajudar com outras despesas da viagem e do hospital”, completou.

Vanderlei deverá ser levado ao Brasil até o final deste mês. “Tenho certeza de que ser tratado no Brasil vai ser muito melhor para ele”. O motorista culpado acionou o seguro que ofereceu $100 mil para o tratamento que, segundo Cristina, já passa de $1 milhão. “A conta já está altíssima. Acionamos a justiça contra o motorista que não ofereceu nenhuma assistência”.

Quem quiser e puder ajudar o link é www.gofundme.com/mfc3za98.