Casa Branca estuda suspender restrições de entrada nos EUA para brasileiros e cidadãos de 26 países europeus

Decisão final está na mesa do presidente Trump, mas ainda não há data prevista para a suspensão

0
4476
Funcionário do Customs and Border Protection verifica passaportes na fronteira com o México, país não incluído na lista de restrições (REUTERS/Fred Greaves)

A agência de notícias Reuters divulgou que o governo americano estuda suspender as restrições de viagem impostas no começo do ano para cidadãos de alguns países por causa da pandemia. A informação foi repassada à Reuters por funcionários do governo e de companhias aéreas.

A suspensão normalizaria a entrada de cidadãos de Brasil, Grã-Bretanha, Irlanda e mais 26 países da Comunidade Europeia. As restrições continuariam, entretanto para indivíduos não-americanos que estiveram recentemente na China ou no Irã, diz a Reuters.

As autoridades ouvidas disseram que a decisão está por conta do presidente Trump, e que não há ainda uma decisão final e nem uma data específica para a suspensão.

A Casa Branca, o departamento de Homeland Security e o CDC não comentaram.

O fim das restrições daria fôlego para as empresas áereas americanas, que tiveram uma queda de 70% no movimento de seus voos internacionais este ano.

Um possível impedimento para a suspensão é o fato de que não é certo que os países europeus em contrapartida suspendam as restrições de entrada a cidadãos americanos, já que os números da pandemia nos EUA não são encorajadores.