Casal é condenado a 19 anos de prisão na Geórgia por racismo

Em 2015, casal e outras pessoas atrapalharam festa de aniversário de criança negra com palavras de ordem e bandeiras racistas

0
12985
Casal chora durante audiência em Atlanta
Casal chora durante audiência em Atlanta

Um casal foi condenado a 19 anos de prisão, no total, na Geórgia, por ter invadido a festa de aniversário de um garoto negro de 8 anos num ato racista, classificado pelo juiz responsável pela condenação como um “crime de ódio”. As informações são da AP.

Em 2015, Kayla Rae Norton, 25, e Jose Ismael Torres, 26, faziam parte de um grupo de cerca de 15 pessoas que chegou ao local em uma caminhonete onde era realizada uma festa ao ar livre. Eles empunhavam bandeiras dos Estados Confederados, considerada um símbolo racista, e gritando frases contra os participantes da festa de aniversário. Torres chegou a apontar uma arma contra o grupo.

A bandeira confederada foi usada pelos Estados do Sul durante a Guerra Civil nos Estados Unidos, quando os Estados Confederados buscaram a independência para impedir a abolição da escravatura.

Norton foi condenada a 13 anos de prisão, e Torres, a seis. Eles choraram muito durante o julgamento.

O casal tem três filhos. Ela se mostrou arrependida durante o julgamento. “A pior decisão que eu tomei na vida foi não ter me afastado quando tive a oportunidade”, disse. “Eu sinto muito”, disse ela a autora da ação, chorando muito.