Celebrações de Páscoa serão feitas pela internet devido ao coronavírus

Igrejas adaptaram cerimônias em todo o mundo para evitar aglomerações; Vaticano publicou comunicado avisando igrejas católicas que poderiam cancelar procissões e outros eventos presenciais da Semana Santa

0
680
Foto: Reprodução gratuita Pixabay

As celebrações da Semana Santa, tradição religiosa cristã, sofreram adaptações devido à pandemia da COVID-19 em todo o mundo. 

No Sul da Flórida, a maior parte das igrejas vai celebrar a Páscoa em cultos ao vivo pelo Facebook e pelas páginas das igrejas na internet.

O pastor Marcos Machado da Assembly of God de Deerfield Beach vai gravar uma mensagem de Páscoa e enviar aos fiéis.  A PIB Flórida fará um culto às 10:30 da manhã ao vivo pelo Facebook e Youtube. A igreja católica Saint Vincent de Margate também vai apresentar ao vivo a missa da Ressurreição de manhã (9:30am) e às 7pm em português com transmissão pelo Facebook e Youtube. A CEIZS Flórida em Deerfield Beach vai realizar a celebração da Páscoa às 6:30pm. 

Em algumas igrejas, como a Sunshine Cathedral em Fort Lauderdale, os fiéis poderão ir de carro até o estacionamento da igreja e a cerimônia de Páscoa será transmitida em um telão, pela internet e pelo rádio.

O Papa Francisco vai celebrar a missa do domingo de Páscoa (12) às 10am com transmissão pela internet (Youtube e Facebook), assim como milhares de paróquias no mundo todo.

No domingo haverá o ato de Consagração da América Latina e do Caribe a Nossa Senhora de Guadalupe, transmitido diretamente do México, por iniciativa do Conselho Episcopal Latino-Americano (Celam).

No Brasil, o cardeal Odilo Pedro Scherer, arcebispo de São Paulo, enviou uma carta aos padres com orientações sobre as celebrações da Semana Santa, reforçando as recomendações da Santa Sé para esse período de pandemia. 

Dom Odilo reforçou o convite para intensificar a preparação para a Páscoa por meio da oração e da caridade e mesmo sem a possibilidade de ir à igreja, que a Semana Santa seja vivida com profunda fé em família. “Talvez alguém diga: ‘Eu sou forte, para mim não vai haver problema, Eu sou jovem e saudável.’ Agradeça a Deus, mas pense nas outras pessoas. Você pode estar infectado, pode não sentir nada, mas pode contagiar outras pessoas. Portanto, todos têm que se cuidar para cuidar da vida e da saúde do outro. É tempo de fraternidade, solidariedade e cuidado recíproco”, afirmou religioso.