Cem milhões de pessoas estão sob alerta de calor extremo nos EUA

Previsão é de temperaturas acima dos 90ºF para 85% dos americanos no fim de semana

0
856
Onda de calor nos EUA e Europa (Foto Canva)

Mais de 85% dos americanos vão enfrentar um fim de semana de calor escaldante, com temperaturas que podem passar dos 100ºF. Cerca de 100 milhões de pessoas estão sob alerta de calor intenso nesta quinta-feira (21).

Cientistas alertam que o calor extremo nos Estados Unidos e também na Europa é resultado de um sistema de alta pressão, mas também do aquecimento global. A Organização Meteorológica Mundial (OMM) aponta que o aumento da frequência, duração e intensidade desses eventos nas últimas décadas está claramente ligado ao aquecimento observado do planeta e pode ser atribuído à atividade humana.

“A expectativa é de temperaturas altas, acima dos 90ºF, na maioria dos Estados Unidos nos próximos dias”, disse o National Weather Service em nota.

A onda de calor fez com que prefeitos e governadores emitissem alertas de emergência para suas cidades e condados. A Filadélfia declarou Heat Health Emergency e anunciou visitas a residências e acolhimento a pessoas em situação de rua.

Em New York, as autoridades pediram que as pessoas fiquem em casa para “evitar temperaturas perigosas que podem levar à insolação e outras doenças”.

Em Tulsa, Oklahoma, serviços de emergência atenderam pelo menos 250 ocorrências ligadas ao calor.

A Europa resiste a uma nova onda de calor extremo em julho, com milhares de mortes registradas devido às altas temperaturas. Nesta terça-feira (19), Londres ultrapassou a marca dos 100ºF pela primeira vez desde o início dos registros.