Chef de cozinha brasileiro morre vítima de coronavírus em Deerfield Beach

Alexandre Quites, de 56 anos, é lembrado por seus familiares e amigos como uma pessoa alegre e apaixonada por culinária; ele vivia nos EUA há 34 anos e deixa a esposa e um filho

0
2425
Alexandre Quites, de 56 anos, morreu vítima do coronavírus no último dia 21 de junho em Deerfield Beach
Alexandre Quites, de 56 anos, morreu vítima do coronavírus no último dia 21 de junho em Deerfield Beach

O brasileiro Alexandre Quites, de 56 anos, morreu vítima do coronavírus no último dia 21 de junho em Deerfield Beach. Quites deixa a esposa e um filho, que perdeu o pai para a doença no dia em que foi comemorado o Dia dos Pais nos Estados Unidos. 

O chef de cozinha de Belo Horizonte era apaixonado por culinária e foi contaminado ao retornar ao trabalho em um restaurante reaberto após quase três meses fechado. Familiares – que disseram que o brasileiro não tinha nenhuma doença pré-existente – afirmam que Quites tomou todas as precauções quando foi anunciada a pandemia: ficou em casa, se isolou com a esposa e com o filho na casa da família em Deerfield Beach, mas teve que voltar ao trabalho quando o restaurante reabriu. 

De acordo com a sobrinha de Alexandre, Luciana Quites, ao todo foram três semanas entre a descoberta do vírus e o falecimento. Ele começou a se sentir mal, pensou que era uma gripe forte e foi para o hospital. O vírus foi detectado e Alexandre ficou uma semana entubado e com respiradores, já que seu pulmão estava com 90% da atividade comprometida. Além do pulmão, seus rins também foram atingidos e ele teve que fazer hemodiálise. “No sábado, dia 20, os médicos avisaram a esposa que seu quadro havia se agravado muito e que ele não sobreviveria”, disse Luciana. 

Sobre o tio, Luciana afirma que Quites morava nos Estados Unidos há 34 anos. Nesse tempo, morou em New Jersey e na Flórida, trabalhou com imóveis (mortgage broker) entre 1984 a 2010, quando a crise do setor imobiliário o levou de volta com a família para o Brasil, onde passou três anos. Decidiram voltar para os EUA, ficaram em New Jersey até 2019, quando realizou o sonho de comprar uma casa perto da praia de Deerfield Beach e conseguiu emprego em um restaurante.

Alegre e carismático, Quites conquistou diversos amigos por onde passava. 

“No dia 21 de junho de 2020 meu tio morreu vítima do coronavírus. O sonho acabou. Nas minhas lembranças, ficaram o tio ‘Alex’ divertido, agregador, que adorava reunir os amigos e cozinhar os mais gostosos e variados pratos. São momentos que nunca me esquecerei. A saudade sempre será grande, mas o que me confortam são as lembranças dos momentos únicos vividos em sua companhia. A dor é imensurável. Titio Alex sua ausência está sendo muito sentida por familiares e amigos, descanse em paz”. 

O primo de Alexandre, Marcos César, que mora em Deerfield Beach também presta uma homenagem ao primo e amigo. “Descanse em paz, primo, que Deus o tenha”. Marcos pede que a morte do primo sirva como alerta para os brasileiros da região, já que os casos estão subindo muito na Flórida. “O coronavírus está aqui bem perto de nós e temos que redobrar os cuidados conosco e com aqueles que amamos”.