Chuvas já causaram 54 mortes em Minas Gerais

Belo Horizonte teve recorde de chuvas na terça-feira (28); algumas ruas da Zona Sul estão completamente destruídas

0
850
Chuvas em MG já causaram mais de 50 mortes (Foto Defesa Civil de MG)

As fortes chuvas que estão castigando Minas Gerais nos últimos dias já causaram 54 mortes, de acordo com a Defesa Civil do Estado. Na terça-feira (28), Belo Horizonte viu um recorde no volume de chuvas, nunca visto desde quando a medição começou a ser feita há 108 anos. Ruas do Centro-Sul da cidade foram completamente destruídas pela água, carros foram arrastados, árvores derrubadas e o cenário é de caos.

De acordo com o balanço divulgado pela Defesa Civil Estadual na manhã de quarta-feira (29), 38.703 pessoas estão desalojadas no Estado e outras 8.157, desabrigadas, perderam suas casas.

Até o momento, 65 pessoas ficaram feridas. O número de pessoas mortas aumentou em relação ao boletim divulgado na noite desta terça-feira, que indicava 52 óbitos. Duas pessoas, uma em Tabuleiro, na Zona da Mata e uma em Conselheiro Lafaiete seguem desaparecidas.

As duas últimas mortes registradas pela Defesa Civil aconteceram em Nova Lima, na Região Metropolitana de BH, na noite desta terça-feira, e em Tabuleiro, na Zona da Mata. A cidade onde mais pessoas morreram é Belo Horizonte. Foram 13 óbitos na capital, conforme a Defesa Civil.

O governo de Minas anunciou a liberação de R$ 3,4 milhões serão repassados aos municípios que tiveram a situação de emergência declarada pelo Governo do Estado. O governo federal já reconheceu situação de emergência em 101 cidades. A medida vale por 180 dias e possibilita ações mais céleres para a recuperação dos estragos e auxílio à população. Todos os órgãos estaduais estão autorizados a atuar nos trabalhos sob coordenação da Defesa Civil de MG. (Com informações do G1 e Agência Minas)