Cidades ‘santuário’ batem o pé e mantêm apoio a imigrantes indocumentados

Autoridades da Philadelphia e New York já informaram que não vão obedecer às ordens do Departamento de Justiça para cooperarem com o ICE

0
4929
Imigrantes defendem as 'cidades santuário' na Philadelphia
Imigrantes defendem as 'cidades santuário' na PhiladelphiaImigrantes defendem as 'cidades santuário' na Philadelphia

O U.S. Immigration and Customs Enforcement tem voltado sua artilharia para as cidades ‘santuário’, aquelas que protegem imigrantes indocumentados. Apesar disso, essas cidades se mantém firmes na proteção desses imigrantes.

A Philadelphia, na Pensilvânia, por exemplo, informou que não vai obedecer uma ordem emitida pelo Departamento de Justiça (DOJ) para que a cidade coopere ainda mais com o Departamento de Imigração (ICE). A Filadelfia estava entre as quatro cidades consideradas “santuários” que tiveram até sexta-feira (27) para demonstrarem que não estão impedindo o cumprimento das leis migratórias. O DOJ prometeu cortar milhões de dólares em verbas federais a esses municípios.

Na sexta-feira (27), o Procurador Municipal da Philadelphia Pedro Tulante enviou uma carta ao DOJ pedindo ao departamento para não cortar as verbas. New York City também enviou uma carta similar indicando que as autoridades municipais cumprem os requisitos para o programa de liberação de verbas. Na Filadélfia, cerca de $ 1.7 milhão em verbas está em risco.

New York City adiantou que não cumprirá com a diretriz do DOJ para começar a cooperar mais com as autoridades migratórias. A Big Apple estava entre as 4 cidades consideradas “santuários” que tinham o prazo de até sexta-feira (27) demonstrar que não estavam bloqueando o cumprimento das leis migratórias. O DOJ ameaçou cortar milhões de dólares em verbas federais destinados aos municípios.

Zachary Carter, do Conselho Corporativo de New York City, enviou uma carta ao DOJ no mesmo dia dizendo acreditar que a cidade cumpre todos os requisitos para o programa de liberação de verbas.

O DOJ quer que as cidades notifiquem os agentes de imigração quando algum indocumentado nos EUA está para ser liberado da prisão ou penitenciária. Aproximadamente, $4.3 milhões estão em risco no caso de New York.