Cientistas americanos reduzem tumor cerebral agressivo com canabidinol

Substância extraída da planta da maconha foi inalada durante sete dias e apresentou resultados animadores

0
1242
Os imunologista Babak Baban (à direita),autor do estudo, e Martin Rutkowsk (foto: Michael Holahan, Augusta University)

O canabidiol – substância extraída da folha da maconha- apresentou resultados promissores na redução de um tipo agressivo de tumor cerebral chamado glioblastoma. A descoberta foi feita por dois cientistas da Augusta University, na Georgia (EUA). O glioblastoma é uma das formas mais letais de tumor no cérebro e, mesmo com tratamento, a sobrevida média após o diagnóstico é de 15 meses, de acordo com a Glioblastoma Foundation. Os pesquisadores observaram que, após inalarem o canabidiol por sete dias, cobaias apresentaram diminuição do tamanho do tumor através do enfraquecimento de ativos essenciais para a evolução da doença.

A experiência completa foi publicada na revista Cannabis and Cannabinoid Research. No artigo científico assinado pelo imunologista Babak Baban, principal autor do estudo, os médicos explicam que usaram células de glioblastoma modificadas de humanos para criar um glioblastoma ortotópico, o modelo mais realista possível para o tumor, e transplantaram em camundongos. Em poucos dias, o câncer se estabeleceu de forma agressiva. Rapidamente, as cobaias começaram sessões diárias de inalação de CBD. Algumas receberam placebo. Ao avaliar as imagens do tumor ao final de uma semana, os pesquisadores notaram uma expressiva diminuição do tamanho da doença nos ratos que receberam o CBD, o que não foi visto no grupo placebo. O próximo passo será um pequeno ensaio clínico em estágio inicial com um número limitado de pacientes . Atualmente, o tratamento para o glioblastoma inclui cirurgia, quimioterapia e radioterapia.