Local Manchete

Com áreas ainda alagadas, sul da Flórida enfrenta mais um dia de alerta para fortes chuvas

O serviço meteorológico informou que o sistema de baixa pressão deve se mover para o nordeste dos EUA durante o fim de semana

Desde terça-feira, tempestades despejaram entre 20 e 50 centímetros de chuva em grande parte do estado. Foto: NBC 6 South Florida

O Sul da Flórida permanece sob alerta de inundação nesta sexta-feira (14), enquanto o sistema de baixa pressão que trouxe chuvas recordes para a região continua a provocar mais precipitações antes de enfraquecer no fim de semana. Meteorologistas preveem que até o final do dia a região pode receber de 50 a 100 milímetros adicionais de chuva, com algumas áreas potencialmente recebendo mais de 250 milímetros. Com o solo já saturado e os rios altos, o risco de inundações é elevado, especialmente em áreas baixas onde os sistemas de drenagem estão sobrecarregados.

Segundo o Centro de Previsão de Tempestades do Serviço Meteorológico Nacional, a chuva de sexta-feira pode causar “inundações urbanas consideráveis a localmente catastróficas” durante todo o dia, com as chuvas começando pela manhã e se estendendo até boa parte da tarde.

Desde terça-feira, tempestades despejaram entre 200 e 500 milímetros de chuva em grande parte do estado, resultando em dezenas de resgates de pessoas presas em suas casas e carros devido ao aumento das águas. A chuva fechou trechos de rodovias importantes e provocou a interrupção de centenas de voos nos aeroportos de Miami e Fort Lauderdale.

Apesar disso, apenas uma pequena porcentagem de voos no Aeroporto Internacional de Miami e no Aeroporto Internacional de Fort Lauderdale-Hollywood foi atrasada ou cancelada na manhã de sexta-feira, de acordo com o site de rastreamento de voos FlightAware. A Administração Federal de Aviação dos EUA (FAA) informou que paradas no solo eram “possíveis” após as 2pm.

Na quarta-feira, o governador da Flórida, Ron DeSantis, declarou “estado de emergência maior” para os condados de Broward, Collier, Lee, Miami-Dade e Sarasota, permitindo que as agências locais acessassem recursos do Fundo de Preparação e Resposta a Emergências do estado. Várias municipalidades, incluindo Miami e Fort Lauderdale, também declararam estado de emergência.

Um tornado tocou o solo na quarta-feira em Hobe Sound, uma comunidade ao norte de Palm Beach, derrubando árvores, interrompendo o fornecimento de energia e danificando algumas casas com ventos que alcançaram até 153 km/h. Este foi o único tornado gerado pelo sistema de tempestades, percorrendo 2,7 km ao longo de várias comunidades costeiras na Treasure Coast.

Na quinta-feira, equipes de emergência trabalhavam para desobstruir estradas e drenar áreas inundadas. O condado de Miami-Dade mobilizou veículos de alta tração para auxiliar pessoas presas pelas enchentes. Autoridades pediram aos residentes que permanecessem cautelosos, especialmente ao dirigir, pois apenas 30 centímetros de água em movimento podem arrastar veículos.

Em um período de 48 horas, entre terça-feira e quinta-feira de manhã, 500 milímetros de chuva caíram em North Miami, enquanto Hallandale Beach e Hollywood receberam 480 milímetros. Na costa oeste do estado, Nápoles foi inundada com 430 milímetros de chuva.

Ao norte de Naples, em Sarasota, quase 100 milímetros de chuva caíram em uma hora, a maior quantidade registrada em tão pouco tempo desde 1972, segundo o serviço meteorológico. Na quarta-feira, no Aeroporto Internacional de Fort Lauderdale-Hollywood, foram registrados 172 milímetros de chuva, superando o recorde de 139 milímetros registrado em 1978.

O serviço meteorológico informou que o sistema de baixa pressão deve se mover para o nordeste dos EUA durante o fim de semana, encerrando a sequência de tempestades recordes.

Fonte: USA Today

Compartilhar Post:

Baixe nosso aplicativo