Copa América se torna vitrine para jogadores que buscam chance no exterior

Entre os nomes estão Everton Cebolinha, Gustavo Cuéllar e Gatito Fernández

0
1553

A Copa América, que está acontecendo no Brasil, é o principal torneio de seleções desta temporada. É, também, a melhor vitrine para jogadores de clubes brasileiros que pretendem se transferir para equipes do exterior.

Alguns já estavam na mira de clubes estrangeiros e podem aproveitar o torneio disputado no Brasil para reforçar o desejo dos gringos. Outros sonham entrar na mira com boas atuações na competição sul-americana. As informações são do Globo Esporte.

Entre os nomes estão, o zagueiro do Equador – já eliminado – Arboleda, que hoje joga no São Paulo. O próprio jogador afirmou que “há muita possibilidade” de sair do clube brasileiro. Ele recebeu sondagens, mas, por enquanto, nenhuma proposta.

“Vou voltar ao time e ver o que acontece. Há muita possibilidade de sair. Mas acredito que isso depende do São Paulo e dos meus empresários. Eles que estão vendo a decisão que vão tomar”, disse o zagueiro.

Outro é o volante do Flamengo, Gustavo Cuéllar, que jogou pela Colômbia. Pouco antes da Copa América, Cuéllar deixou aberta a possibilidade de se transferir do Flamengo em breve. Ele, porém, ainda não tem propostas – a multa rescisória é de 70 milhões de euros.

O goleiro Gatito Fernéndez, que joga pela Seleção do Paraguai, foi eleito um dos melhores em campo. O botafoguense foi importante nos empates contra o Catar e a Argentina e teve atuação destacada até na derrota para a Colômbia.

Com 31 anos, o goleiro teve sondagens de rivais no fim da última temporada – o Flamengo, entre eles –, mas não deixou o Botafogo, com quem tem contrato até o final de 2021. A Copa América pode ser a vitrine para buscar alguma oportunidade fora do Brasil.

Everton Cebolinha

Destaque da Seleção Brasileira na atual edição da Copa América, o atacante Everton Cebolinha é constantemente ligado ao Manchester City e ao Manchester United como futuros clubes do garoto do Grêmio. Porém, o próprio Imortal e Gilmar Veloz, agente do atleta, negam qualquer oferta oficial por parte dos clubes ingleses.

Segundo informações de Paulo Vinícius Coelho, comentarista dos canais FOX Sports, em seu Blog do PVC, no portal UOL, o repórter informa que o Grêmio só deve liberar Everton caso receba uma oferta que tenha o mesmo valor da multa rescisória, que está avaliada em 80 milhões de euros, cerca de R$ 350 milhões.

Brasil dá adeus ao Mundial na França

Já na Copa do Mundo de Futebol Feminino, o time de Marta & Cia. está eliminado. Apesar de toda torcida, a Seleção Brasileira de Futebol Feminino foi derrotada pela seleção francesa por 2 a 1, com o gol da vitória anotado por Henry na prorrogação, após empate em 1 a 1 no tempo normal, com tentos de Gauvin e de Marta, cobrando pênalti. Com este gol marcado no domingo (23) em Le Havre, Rainha Marta somou 18 gols em Copas do Mundo – número difícil de ser igualado.

A bem da verdade, excetuando os gols de pênaltis, Marta não fez um bom Mundial. O fato de ainda estar se recuperando de uma lesão e ter atuado no sacrifício claramente prejudicou seu rendimento. No entanto, ela, Cristiane (artilheira do Brasil com 4 tentos) e Formiga (41 anos de idade) estão próximas da aposentadoria e dificilmente terão de condições de jogar pelo Brasil na próxima Copa do Mundo de Futebol Feminino. A Fifa ainda não determinou qual será a próxima sede, mas o Brasil está pleiteando sediar o evento em 2023.

O discurso agora é o de renovação. Espera-se também que a obrigatoriedade da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) de que todos times da Série A precisam manter uma equipe feminina possa servir de alento para a aceitação da modalidade entre os fãs do futebol. Uma boa ideia seria os times femininos fazer preliminares dos jogos entre as equipes masculinas. Além de ser mais uma atração para os torcedores que chegam cedo aos estádios, ainda serve para torná-las mais conhecidas do público.

Rumores apontam o retorno de Neymar ao Barcelona

Neymar não vive o seu melhor momento no PSG e, segundo a imprensa europeia, os parisienses já estão cientes do desejo do brasileiro em deixar o clube na próxima temporada. O principal destino especulado é um retorno ao Barcelona. O vice-presidente da equipe catalã, Jordi Cardoner, porém, ressaltou que não tem nenhuma negociação e ainda relembrou a saída turbulenta do jogador em 2017.

“O correto é dizer que Neymar quer voltar ao Barcelona, mas eu não concordo com a ideia do Barcelona se preocupar em contratar Neymar. Muitas coisas que aconteceram na saída dele não me agradaram, muitas coisas a serem resolvidas. Existem comentários incertos de que teríamos acertado com Neymar, mas nós não acertamos nada. Não temos mantido contato com ele” comentou o dirigente.

A saída de Neymar do Barcelona não foi muito positiva, o que rendeu um desgaste na relação do Barça com o PSG. Agora, com desempenhos ruins dentro de campo e muitas polêmicas fora, o brasileiro quer voltar ao clube em que teve o melhor momento de sua carreira na Europa. A imprensa espanhola relata que o PSG não descarta vender o brasileiro. Jordi Cardoner disse que não está surpreso de saber que o brasileiro quer voltar para o clube catalão.

Deni Sandor sobe ao pódio em Interlagos

O piloto Deni Sandor (Foto: Rodrigo Aguiar Ruiz)

O piloto Deni Sandor fez uma boa estreia na Fórmula Inter, ficando em terceiro lugar na primeira corrida e garantindo um lugar no pódio na prova disputada dia 19 de maio no circuito de Interlagos em São Paulo. Com problemas no carro, ele não conseguiu completar a prova na segunda corrida. Mesmo assim, ficou bastante feliz com seu desempenho.

“Foi um final de semana sensacional. Consegui um terceiro lugar na primeira corrida, e vinha bem na segunda quando o câmbio apresentou um problema. Mas o saldo é totalmente positivo. Foi minha primeira vez com o carro, e estou chegando cada vez mais próximo do limite”, celebra Sandor que já teve experiências em provas nos Estados Unidos e na Fórmula 1600 (realizada no Campeonato Paulista).

Os destaques foram André Nobre (Corrida 1) e Alex Seid (Corrida 2), vencedores das corridas da terceira etapa da temporada 2019 da Fórmula Inter. Em um dia marcado pela pista seca e pelo calor na zona sul paulistana, os dois pilotos que compartilham a pilotagem do MG15 número 7 foram dominantes em suas corridas, garantindo vitórias com margens grandes para os rivais.