Cresce abuso de inalantes entre estudantes de middle school no sul da Flórida

Pais precisam ficar atentos a esta nova modalidade de vício

0
678

Os estudantes de middle school dos condados de Palm Beach e Broward estão viciando-se na inalação de líquido para limpar teclado de computador, fluído de isqueiro e outros produtos caseiros que dêem “barato”, de acordo com a mais recente pesquisa estadual sobre abuso de substância entre os jovens.

Este surto preocupante de uso de inalantes, em contraste com a década de declíno nacional no uso de drogas, serve de alerta para que as agências de serviço social dos dois condados refaçam os programas de prevenção e procurem aumentar a consciência da comunidade.

Elas enfrentam um difícil desafio porque adolescentes surfam a Internet para conversar e aprender sobre produtos que produzem vapores, vão a qualquer lugar para comprá-los e conseguem adquiri-los de maneira barata — tudo isto enquanto seus pais estão muito ocupados ou são ingênuos para descobrir.

Evangelia Sarris, cujo filho está no oitavo grau da Spanish River Christian School em Boca Raton, disse ter trazido o assunto à tona num recente fórum comunitário porque queira que seu filho fosse educado sobre este isto. “Meus pais nunca me ensinaram sobre drogas, e eu tive de aprender por conta própria.” George Sarris, 14, já sabe que os inalantes são “uma estupidez”. Segundo ele, “a maioria das crianças sabe que é perigoso, mas faz de qualquer maneira.”

De acordo com a Pesquisa sobre Abuso de Substância realizada 2004 na Flórida, 7,4 por cento dos alunos de middles school no condado de Palm Beach relataram ter usado inalantes nos últimos 30 dias, bem mais do que os 3.4 por cento registrados na pesquisa de 2002. No condado de Broward, 7,8 por cento dos alunos de middle school admitiram usar inalantes, quase dois por cento mais do que o registrado dois anos antes. Nos dois condados, o uso de inalantes é maior do que a média estadual de 6,6 por cento dos alunos de middle school. “Esta é a droga nº 1 na middle school”, disse Doris Carroll, da Coalizão contra o Abuso de Substância do condado de Palm Beach.

Portanto, além de recomendar aos filhos para evitar uso de maconha, cocaína e anfetaminas, os país precisam agora exigir que eles se mantenham distantes de inalantes que dão “barato”.