Críticos desaprovam filme sobre a vida do craque Pelé

Longa “Pelé: Birth of a Legend” não vem sendo bem visto por críticos de cinema; produção já foi descrita como “constrangedora” e até “hilária” por quem viu o filme

0
2586
O ator estreante Kevin de Paula em cena de _Pele Birth of a Legend
O ator estreante Kevin de Paula em cena de _Pele Birth of a Legend

DA REDAÇÃO (com UOL) – O filme “Pelé: Birth of a Legend” (que no Brasil recebeu o titulo de “Pelé – O Nascimento de uma Lenda”) é uma cinebiografia daquele que é considerado o melhor jogador de futebol da história mundial. O resultado, porem, esta mais para gol contra, e parece não ter agradado à crítica especializada, mostra recente matéria do portal UOL.
Dirigida pelos irmãos Jeff e Mike Zimbalist, a coprodução brasoamericana, que está no festival de Cannes 2016, e ainda não tem previsão de estreia no Brasil mas já vem sendo exibida em circuito reduzido nos EUA, vem sendo descrita como um amontoado de clichês, pecando em pontos como roteiro, direção e atuações.
A trama do longa vai da infância de Pelé na cidade de Três Corações até sua consagração aos 17 anos na Copa de 1958, trazendo os novatos Leonardo Lima e Kevin de Paula no papel principal.
Segundo o site “The Wrap”, há superficialidade no filme, que explora clichês narrativos de fé e triunfo, não fazendo jus à história do biografado. “‘Pelé’ prefere manter a velha fórmula do esporte no cinema e a dinâmica ‘ready-made’, o que é desanimador, considerando a riqueza multifacetada do documentário sobre futebol ‘The Two Escobars’, também dos irmãos Zimbalists”, escreve o crítico Robert Abele.
A crítica da revista “Variety”, uma das mais importantes do mercado editorial norte-americano, ressalta estereótipos e “diálogos constrangedores”, que deixam os espectadores paralisados em uma narrativa sem inspiração e muito tradicional. “Os atores escalados para viver Pelé parecem ter sido escolhidos mais por serem parecidos com o jogador e serem bons de bola do que por seus talentos como ator”, escreveu Andrew Barker no site da publicação. “Seu Jorge acaba se tornando o melhor ator do filme.”
Já para o “The Hollywood Reporter”, aspectos técnicos se sobressaem no filme, como a edição e a fotografia nas cenas de jogo, descritas como inventivas. Mas, ainda assim, “Pelé” é incapaz de atrair quem não é fã de futebol.
O jornal britânico “Guardian” chamou atenção para o fato de o filme ser falado em inglês, mesmo ambientado no Brasil, o que é “chocante”. “Presumivelmente, é uma manobra para permitir que atinja o maior público possível”, escreve Ashley Clark.

“O fator de estranheza única se intensifica quando [o ator] Vincent D’Onofrio retrata o técnico Vicente Feola sob pressão. O sotaque brasileiro do ator com frequência perde o foco, de forma tagarela e hilária.”

Elenco traz Santoro, Seu Jorge e estreantes
“Pelé: Birth of a legend” é dirigido e escrito por Jeff Zimbalist e Michael Zimbalist, dos documentários “Favela Rising” e “The Two Escobars”. O longa tem no elenco nomes como Rodrigo Santoro, Milton Gonçalves, Diego Boneta, André Mattos e Vincent D’Onofrio, que interpreta Vicente Feola, treinador da seleção brasileira na Copa do Mundo de 1958, quando o Brasil conquistou o primeiro título mundial. Além disso, Seu Jorge faz Dondinho, pai de Pelé. O papel de Pelé ficou com jovem o ator estreante Kevin de Paula.